Costa Vicentina

Algarve: as praias da Costa Vicentina


A ideia era escrever sobre as melhores praias da Costa Vicentina. Mas achei audacioso porque eu não visitei todas as praias, fiquei pouco tempo e – principalmente – não fiz uma enquete mundial sobre o assunto. Eu sempre tenho medo de fornecer listas ao leitor, porque gosto é gosto. O meu critério para escolher “o melhor” com certeza não é o seu. 

Então, humildemente, decidi falar sobre a região em geral, compartilhando com vocês fotos e dicas sobre as praias que visitei. Diga-se de passagem que não foram praias escolhidas casualmente mas são o resultado de longas pesquisas e pesquisas depois do jantar 🙂 Até achar as praias que mais combinavam comigo e com os meus companheiros de viagem.

Se você ainda nunca leu nada sobre a região do Algarve, confira aqui no blog algumas informações básicas:

>> As praias do Algarve em fotos

A Costa Vicentina

A Costa Vicentina fica dentro do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, praticamente uma faixa litorânea com 110 km de extensão no sul de Portugal, entre São Torpes (perto da cidade de Sines) e a praia de Burgau, no litoral sul, depois do Cabo de São Vicente.

Cabo de São Vicente, ele mesmo, o fim do mundo, como era chamado. Um lugar místico ainda hoje, com o seu faro na beira do penhasco, quase caindo dentro do mar.  Enfim, o camarote para um pôr do sol cinematográfico.

Voltando ao assunto, a Costa Vicentina começa em Odeceixe, a 230 km a sul de Lisboa, na fronteira com o Alentejo, e acaba em Burgau, a 100 km de Faro, o principal aeroporto da região. Algumas fontes dizem que na realidade acaba no Cabo de São Vicente, mas não é importante. Importante é saber que nesse pedacinho de litoral tem algumas das praias mais bonitas e selvagens do país e da Europa.

Em geral, as praias da Costa Vicentina são menos frequentadas do que o litoral sul. Isso porque fica mais longe de Faro e sai um pouco do cliché das praias com falésias douradas. O clima é mais ventilado e a água é mais fria…mas nada de assustador. Até eu que sou friorenta tomei banho sem problemas.

Há vários tipos de praias: areia fininha, rochedos, planas ou com penhascos. Tem pra todo mundo.

Costa Vicentina

Quem não gosta de tomar banho de mar, pode curtir o panorama passeando pelas trilhas costeiras (bem cuidadas e acessíveis)


As praias da Costa Vicentina

Praia da Bordeira

A praia da Bordeira fica a 250 km de Lisboa e a 110 km de Faro. O vilarejo mais próximo é Carrapateira, a 1,5 km.

Bom, não visitei todas as praias, mas com certeza essa é uma das mais bonitas praias da Costa Vicentina. u pelo menos, foi a que mais gostei.

Características | dunas. areia dourada, praia longuíssima (ou seja, não fica lotada), ondas, águas cristalinas. Durante  a maré baixa, as ondas são tranquilas.

Indicada para | surfistas, aprendizes, famílias com crianças e quem curte tranquilidade e contato com a natureza.

Serviços | estacionamento, passarelas, bar, WC, hospedagem somente em Carrapateira

  • 37° 11’ 50.70” N 8° 54’ 11.31” W

Praia do Amado

Fica a poucos km da praia da Bordeira. O acesso pode ser feito por Carrapateira ou diretamente pelo estacionamento da praia da Bordeira, em terra batida. Há uma trilha para pedestres que liga as duas praias com vários mirantes de tirar o fôlego.

Características | sede de campeonatos de surf, relativamente longa, rochedos, areia dourada, águas cristalinas. Durante  a maré baixa, as ondas são tranquilas.

Indicada para | surfistas, aprendizes, famílias com crianças e quem gosta de tranquilidade e contato com a natureza.

Serviços | estacionamento, escola de surf, passarelas, restaurante, WC, hospedagem somente em Carrapateira.

  • 37° 10’ 2.26” N 8° 54’ 8.72” W

praias da Costa Vicentina

Praia do Amado na Costa Vicentina


Praia da Murração

A estrada de acesso é íngreme e em terra batida. Quando chegamos a névoa estava baixa, cobrindo os morros. Soube que é um fenômeno comum nesse trecho de praia, mesmo no verão.

Mesmo assim, a praia estava linda e confirma o apelido de “Joia Vicentina”. Tinha pouca gente, talvez por causa do tempo fechado. Mas na minha opinião a falta de bares e restaurantes não atrai muitos visitantes.

Características | rochedos, areia dourada, águas cristalinas. Durante  a maré baixa, as ondas são tranquilas.

Indicada para | todo mundo mas principalmente para quem gosta de tranquilidade e contato com a natureza.

Serviços | estacionamento, hospedagem somente em Vila do Bispo a arredores.

  • 37° 9’ 17.02” N 8° 54’ 31.33” W

Praia da Murração

Mesmo com névoa a Praia da Murração não nega a fama de maravilhosa


Praia do Castelejo

Uma das praias portuguesas mais procuradas para quem quer aprender a surfar. Em alguns trechos da praia as ondas não são fortes e dá para tomar banho tranquilamente.

Castelejo é mais frequentada do que a praia da Murração, mas nada a ver com as praias do litoral sul.

Aqui também ocorre o fenômeno da névoa durante o verão, principalmente pela manhã de acordo com as informações que tive.

Características | areia dourada, algumas pedras, águas cristalinas. Durante  a maré baixa, as ondas são tranquilas.

Indicada para | surfistas, aprendizes, famílias com crianças.

Serviços | estacionamento, restaurante, WC, hospedagem somente em Vila do Bispo a arredores.

  • 37° 5’ 59.39” N 8° 56’ 42.78” W

Praia de Castelejo

Praia de Castelejo: surf, bodyboard e ondas para todos os gostos


Praia do Telheiro

É última praia antes do Cabo de São Vicente, com acesso por uma trilha em terra batida. O lugar é fantástico, com um panorama nota 10.

A praia é relativamente pequena e durante a maré cheia o areal fica estreito.

Características | areia dourada, águas cristalinas. Bem protegida contra os ventos.

Indicada para | todo mundo.

Serviços | estacionamento, hospedagem somente em Sagres a arredores.

  • 37° 2’ 45.25” N 8° 58’ 44.04” W

praias da Costa Vicentina

Praia do Telheiro, perto do Cabo de São Vicente


A Rota Vicentina

Apesar de não ter percorrido a Rota Vicentina, achei importante compartilhar a informação com os leitores que gostam de caminhar. Digamos que é uma maneira alternativa de conhecer as praias da Costa Vicentina.

A Rota é uma rede de 450 km de trilhas no sudoeste de Portugal, formada pelo Caminho Histórico, Trilho dos Pescadores e vários Percursos Circulares, bem sinalizados e que podem ser percorridos nos dois sentidos.

Em 2016, o Caminho Histórico da Rota Vicentina obteve a Certificação Europeia “Leading Quality Trails – Best of Europe”, entrando no rol dos melhores destinos de caminhada na Europa.

 Site oficial | Rota Vicentina

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *