Bate-voltas de Madri: 2 cidades turísticas perfeitas para um passeio

Como organizar os famosos bate-voltas de Madri até as cidades turísticas de Segóvia e Toledo.

Ir a Madri e não visitar Toledo ou Segóvia e como ir a Roma e não ver o Papa! Sim, isso mesmo. É um parzinho de cidades turísticas muito bonitas que combinam demais com um bate-volta sem complicações.

Toledo

Toledo, a cidade das três culturas


Bate-voltas de Madri

A vapital espanhola parece que foi feita para bate-voltas. Tem Segóvia e Toledo, as cidades turísticas mais famosas, mas quem tem tempo pode esticar até Ávila e Aranjuez. Todas elas são perfeitamente viáveis  para um passeio de um dia, principalmente entre março e outubro, quando a luz do sol dura até tarde.

O melhor meio de transporte é o trem; carro só se Toledo e Segóvia forem pit-stops do seu roteirão ibérico – e olhe lá.

Planeje antecipadamente sua visita nas duas cidades para conseguir comprar passagens mais baratas. Eu sempre uso o site oficial da Renfe, a companhia  ferroviária espanhola.

Acho complicado e cansativo visitar as duas cidades no mesmo dia porque precisaria sair bem cedo do hotel e encaixar milimetricamente todas as baldeações de trem, metrô e ônibus.

Como visitar Toledo

Toledo,  Patrimônio UNESCO desde 1986, é conhecida como a “cidade das três culturas” graças aos legados arquitetônicos e culturais deixados durante os séculos passados pelas comunidades muçulmana, judaica e cristã.

A cidade fica a 70 km de Madri e a viagem de trem até lá dura aprox. 25 min, saindo da estação de Madri Atocha.

O centro histórico em estilo medieval, erguido no topo de uma colina às margens do Tejo, é o ponto de largada do roteiro. Depois de descer do ônibus na estratégica Plaza Zocodover, siga para a Catedral, sem deixar de dar uma olhada na Plaza Mayor e na Plaza del Ayuntamiento. A Catedral, em estilo gótico, abriga quinze quadros de El Greco, além de quadros famosos de Van Dyck e Goya.

Antes de passar pelo imponente Alcázar, o castelo fortificado, estique o roteiro para visitar mais três belíssimas atrações, as sinagogas del Tránsito e de Santa María La Blanca, no bairro judaico, e a Mezquita del Cristo de la Luz, única mesquita ainda existente em Toledo das dez construídas durante a dominação mourisca.

Toledo é famosa também pelas vistas matadoras dos arredores e pelas pontes sobre o rio Tejo (o mesmo que cruza Lisboa), principalmente a Puente de San Martín (não muito longe da Sinagoga Santa María La Blanca) e a Puente de Alcántara, perto do Alcázar.

Bate-voltas de Madri

O Alcázar de Toledo


bate-voltas de Madri

Sinagoga de Santa María La Blanca


Como visitar Segóvia

Segóvia fica localizada a 100 km de Madri, distância ideal para um bate-volta mais-que-redondo.

A viagem de trem também dura aprox. 30 minutos como para Toledo, mas saindo da estação de Madrid Chamartín. Para ir da estação até o centro de Segóvia precisa tomar o ônibus n. 12.

O centro histórico é bem compacto e pode (e deve) ser visitado completamente a pé. A principal atração é o imenso Aqueduto Romano… mas como a cidade também é patrimônio UNESCO não fique só na Plaza del Azoguejo.

Continue até o Alcazar de Segóvia, uma fortaleza islâmica erguida durante a dominação árabe entre os séculos XI e XII, e depois até a Catedral, a terceira maior da Espanha, depois de Sevilha e Toledo, construída entre os séculos XVI e XVIII.

Com uma horinha a mais dá para ir até a Juderia, antigo bairro judaico em estilo medieval, e na Casa de los Picos, majestoso palacete do século XV.

Segóvia é menos “turística”  e mais tranquila do que Toledo. Achei as ruelas do centro bem agradáveis, principalmente na Juderia.

Como no caso de Toledo, fica corrido visitar a cidade em 2 ou 3 horas. O ideal seria passar um pouco mais de tempo para incluir uma parada para lanche ou almoço e curtir o ritmo lento das ruelas pitorescas.

Leia mais aqui no blog | Um dia em Segóvia

 

aqueduto-de-segovia

O imponente aqueduto de Segóvia


Alcazar de Segóvia

O Alcázar de Segóvia


Itinerários que incluem um pequeno conjunto de cidades turísticas, como Madri, Segóvia e Toledo, muitas vezes já formam um roteiro de viagem completo, principalmente quando o tempo é pouco e o orçamento restrito. Mas…cuidado…nem sempre é aconselhável programar bate-voltas. Vai depender da distância entre os destinos e do número de atrações a serem visitadas.

Mais sugestões de itinerários desse tipo podem ser consultadas nos links que seguem. Por exemplo, muito interessante é o roteiro entre algumas cidades turísticas no oeste da Florida, ou na Itália, entre as cidades turísticas mais belas da Ligúria. No Brasil, merecem destaque a dupla alagoana Marechal Teodoro e São Miguel dos Milagres e o circuito Alter do Chão-Santarém-Salinópolis-Belém no Pará.

Dúvidas sobre os bate-voltas de Madri? Deixe seu comentário!


Guarde no Pinterest para ler depois

Madri bate-volta

5 respostas
  1. Olivia says:

    “Ir a Madri e não visitar Toledo ou Segóvia e como ir a Roma e não ver o Papa”. Concordo e eu fiz essa besteira, nas duas vezes que estive na Espanha. Eu amo o país e amo a língua espanholha. Era um lugar que eu moraria. Até me impressiono com essa paixão, que nem sei de onde vem, até mais do que com Portugal.

  2. Gisele Prosdocimi says:

    Pretendemos mesmo fazer bate-voltas de Madri em uma viagem que estamos planejando à Espanha já há algum tempo, e pensamos mesmo em incluir Toledo e Segóvia, esta última recentemente inserida no roteiro, após ter sido mencionada e elogiada por um dos apresentadores da competição de ciclismo espanhola La Vuelta deste ano.
    Só conhecemos Santiago de Compostela, na Espanha, amamos, e pretendemos voltar ao país para conhecermos Madri, Barcelona e o entorno em bate e voltas práticos como os mencionados por você. Obrigada pelas dicas!

  3. Regina Oki says:

    Muito interessante a sua comparação! Eu visitei Madri em 3 ocasiões e somente na última consegui dar uma esticada a Toledo, pois fazia parte do meu Roteiro pela Andaluzia. Fiquei bem arrependida de não ter feito um esforço maior para ir a Segóvia, que tanta gente comenta ser linda!
    Eu amo a Espanha! E sempre tenho a sensação de que não a explorei o suficiente!
    Excelente post… me deu muita vontade de visitar os lugares que você descreveu tão bem!

  4. Lilian Azevedo says:

    Madri foi uma das cidades visitadas na minha primeira viagem internacional e o bate e volta a Toledo estava incluído em nosso roteiro. Nos apaixonamos e recentemente voltamos a visitá-la assim. Em Segóvia eu gostaria de ter ficado uns dias mas tb só fiz um bate e volta. Pegamos a cidade com neve e acho que sua dica de ir entre março e setembro é perfeita. Na próxima vou incluir Ávila conforme sua sugestão. A Espanha ocupa um lugar especial no meu coração pois é o país dos avós do meu marido.

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.