blablacar-1

BlaBlaCar: tudo o que você precisa saber


BlaBlaCar é uma plataforma de compartilhamento de viagens de carro, com mais de 20 milhões de usuários. Em outras palavras: você viaja com outras pessoas, rachando a gasolina e o pedágio e, ainda, economiza tempo e bate papo.

Como Airbnb, a BlaBlaCar é outro desafio da sharing economy e uma alternativa aos sistemas tradicionais de transações comerciais. Leia mais sobre este tipo de plataforma aqui no blog, no post sobre a Airbnb.

Apesar do sucesso, nos países onde desembarcou, a BlaBlaCar gerou polêmicas e debates entre as operadoras do setor de transportes que denunciaram ilegalidades e concorrência desleal. Com razão? Ainda é cedo para o veredito. Tempo ao tempo!

O sistema é interessante mas para evitar perrengues precisa saber as regras da comunidade. E principalmente explorar os inevitáveis prós e contras porque, em geral, o compartilhamento requer uma boa dose de flexibilidade e…nem todo viajante está pronto para este tipo de aventura.

Este post não é patrocinado: o intuito é compartilhar a minha experiência e ajudar os leitores com dicas básicas.

O que é BlaBlaCar?

BlaBlaCar é uma startup francesa que conecta motoristas e passageiros por meio de um aplicativo online. A BlaBlaCar disponibiliza uma plataforma (ou comunidade) onde os motoristas oferecem caronas para dividir os custos da viagem, sem obter lucro. Este detalhe é muito importante porque garante o bom funcionamento da plataforma e evita práticas ilegais (tipo táxi disfarçado).

A empresa foi inaugurada em 2006 e já funciona em 20 países. Na Europa o sistema decolou e tornou-se uma opção válida de locomoção entre cidades e até mesmo países. No Brasil a plataforma foi aberta em novembro de 2015.

Uma das características mais apreciadas do sistema, além do compartilhamento das rotas e os preços baixos, é o seu enfoque “verde”: viajando em grupo você reduz ativamente a emissão de gases de efeito estufa. Nada mal.

Como funciona a BlaBlaCar (para passageiros)

O aplicativo on line reúne os membros da comunidade, ou seja, motoristas e passageiros. A plataforma pode ser acessada por meio de um aplicativo para smartphones ou pelo site da empresa nos vários países (No Brasil o site é www.blablacar.com.br).

Para reservar uma “carona” precisa fazer o cadastramento no site utilizando uma conta do Facebook. Depois do cadastramento, entre na página “procurar” e selecione a cidade de embarque e o destino.

O sistema vai listar as vagas disponíveis na data escolhida. Na busca avançada, o sistema disponibiliza vários filtros, como por exemplo:

  • horário
  • faixa de preço
  • tempo estimado para a aprovação da reserva
  • foto do usuário (nem todos colocam fotos)
  • nível de experiência conforme os padrões da BlaBlaCar
  • conforto do carro.

A lista mostra o nome do motorista, a idade, o número de amigos da conta do Facebook, o tempo de aprovação do pedido de reserva, o preço por passageiro, o trajeto, as vagas disponíveis, o modelo do carro, o ponto de embarque e de desembarque (às vezes precisa entrar em contato com o motorista para saber o endereço exato).

Algumas informações opcionais podem ser listadas, como por exemplo

  • fumante/não fumante
  • opção de viagem para animais domésticos
  • nível de papo (bla, blabla, blablabla…eis a origem do nome da empresa!).

Depois da reserva o motorista recebe uma notificação e o passageiro recebe o contato dele/a para combinar os detalhes da viagem.

A escolha do melhor motorista é pessoal. Pode ser feita em função do menor preço ou da melhor reputação (informações pessoais, amigos no Facebook, avaliações, etc). Ou um meio-termo entre os dois critérios.

É importante lembrar que os passageiros escolhem os motoristas que, por sua vez, escolhem os passageiros.

Quanto custa o serviço da BlaBlaCar

No Brasil o aplicativo simplesmente conecta os usuários, sem nenhum tipo de transação financeira e sem taxas de serviço. Por enquanto é uma comunidade on line de motoristas e passageiros. O pagamento é feito diretamente ao motorista no fim da viagem, sem passar pela plataforma.

Leve o valor exato em dinheiro. Evite troco e aborrecimentos.

No futuro é provável que a BlaBlaCar cobre pelo serviço de reserva como já aconteceu em outros países. Neste caso, o valor da taxa não supera 20% do valor da passagem (boa opção para viagens curtas).

Por exemplo, a cobrança aplicada em algumas rotas na Itália funciona da seguinte forma:

1° caso: a passagem custa 20 euros

Taxa de reserva = 0,671 euros (taxa fixa) + 8,05% x 20 euros = 2,28 euros (igual a 11,4% do preço da passagem)

2° caso: a passagem custa 5 euros

Taxa de reserva = 0,671 euros (taxa fixa) + 8,05% x 5 euros = 1,07 euros (igual a 21,4% do preço da passagem).

Neste caso você só pagaria 1,00 euro de taxa porque o máximo é 20% do valor da passagem.

Quando a BlaBlaCar cobra taxa de reserva, o valor total da passagem é pago on line pela plataforma  usando cartão de crédito, Paypal, etc.

No fim da viagem, a BlaBlaCar repassa o valor da passagem ao motorista. É uma segurança a mais para o passageiro.

Se o passageiro desistir o motorista recebe uma parte ou o valor integral da passagem. Consulte o site da BlaBlaCar para verificar as condições de cancelamento.

No Brasil, onde o serviço ainda é gratuito, a desistência é um risco para o motorista e o passageiro.

Segurança e avaliações

A BlaBlaCar controla a qualidade do serviço usando três canais diferentes:

  • confirmação da identidade digital dos membros (número de celular, e-mail e Facebook Connect para conectar o perfil BlaBlaCar à rede social)
  • perfis e avaliações dos usuários (ou seja, a reputação)
  • equipe de suporte  disponível todos os dias.

A equipe de moderadores verifica o conteúdo publicado (comentários, perfis, etc) para garantir a correta interação entre os membros. Consulte a página Confiança e Segurança no site da empresa para ler mais sobre o assunto.

Como no caso de Airbnb, a avaliação dos membros que já usaram o serviço é o melhor controle de qualidade. Certamente é necessário que os usuários sejam honestos e deixem um depoimento verídico. Os comentários são incorporados aos perfis públicos de cada membro e podem ser lidos por todos.

Cuidado com a avaliação dos comentários: considere somente os critérios importantes como por exemplo honestidade, educação, segurança, pontualidade. Simpatia e gosto musical são discutíveis.

Os membros da BlaBlaCar são classificados em função do “nível de experiência” que depende dos seguintes fatores:

  • confirmação do e-mail e do celular
  • preenchimento completo do perfil
  • número de avaliações e porcentagem de avaliações positivas recebidas
  • tempo como membro da BlaBlaCar.

Os níveis de experiência são:

  • Principiante
  • Intermediário
  • Avançado
  • Expert
  • Embaixador.

E no caso de mulheres viajando sozinhas?

Precisa tomar cuidado dobrado, é claro. Afinal estamos falando de carona com pessoas desconhecidas. Escolha bem o perfil do/a motorista lendo as avaliações que já recebeu.

Para evitar problemas de segurança, a BlaBlaCar criou a opção “Só Para Elas” para viagens exclusivamente entre mulheres. A opção também existe no exterior. Confira antes de reservar.

dicas-turista-imperfeito

Como já falei, o sistema requer uma mentalidade aberta e flexível. Aí vão umas dicas básicas para testar se você vai gostar ou não da BlaBlaCar:

  • seja sempre pontual mas saiba que pode haver atraso do motorista e dos outros passageiros;
  • prepare um plano B de emergência para chegar ao seu destino;
  • coloque na conta os contratempos de qualquer viagem: chuva, neve, engarrafamento, …
  • respeite a privacidade e a opinião alheias: evite assuntos polêmicos como política, futebol e religião;
  • fique pronto/a para encontrar qualquer tipo de passageiro (simpático, estranho, bem diferente de você, etc…)
  • controle o número máximo de passageiros para evitar viagens desconfortáveis (a BlaBlaCar estabelece um limite mas é melhor controlar antes);
  • escolha o tipo de motorista: fumante ou não, tagarela (blablabla) ou caladão (bla)…;
  • viaje sempre com celular;
  • combine o ponto de encontro um dia antes  e marque o lugar exato usando Google Maps;
  • verifique o ponto de desembarque porque pode ser longe do centro da cidade.

 Enfim, boa viagem…


blablacar-2

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *