Chelsea Market: mercado gourmet na antiga fábrica Oreo


Quem já conhece o blog, sabe que adoro mercados gastronômicos e feiras livres. Pois é, em Nova York não foi diferente e o Chelsea Market caiu na minha rede.

Parada imperdível porque além de tudo fica numa posição estratégica, ou seja, no bairro de Chelsea, um dos melhores na minha opinião, perto do Rio Hudson, dos jardins da High Line e das galerias de arte entre a 20th e a 27th Street. Ah, fica perto também do Meatpacking District, outro bairro em expansão, cheio de charme.

Bairro de Chelsea

Chelsea é um bairro de ruas tranquilas e arquitetura típica


A metamorfose

O mercado não surgiu do nada, mas dentro da ex fábrica dos biscoitos Oreo e dos salgadinhos Ritz, a National Biscuit Company (ou Nabisco). Digamos que foi um bom começo. Ao lado da fábrica passava a antiga linha ferroviária (hoje High Line) que fornecia matérias-primas ás fábricas das redondezas e aos açougues do Meatpacking District.

O primeiro Oreo foi produzido em 1912, imaginem. E depois virou lanche icônico pelo mundo afora…

Depois de anos de abandono e degrado, em 1997, foi inaugurado o novo complexo que ocupa o inteiro quarteirão entre as 9a. e 10a. Avenues e a 14a. e 15a. Streets. Uma parte do complexo pertence ao Chelsea Market e o resto está alugado para Google, YouTube, EMI Music e outras famosas companhias americanas.

No início o mercado era meta de novaiorquinos que curtiam gastronomia alternativa. Hoje em dia o local é mais turístico e trendy do que característico porque, além dos bares e restaurantes, tem lojas de roupas, artigos para a casa e para presentes. Passam pelo mercado nada menos do que 6  milhões de visitantes por ano.

Apesar disso, mesmo quem não curte mercados, deve dar um pulinho porque só o edifício vale a visita. A antiga fábrica em estilo vitoriano foi reformada – mas não radicalmente – e ainda mantém um aspecto “industrial”, tipo loft, com tijolos aparentes e tubos que correm nas paredes e no teto.

Chelsea Market - lojas

O look industrial-loft é o ponto forte da arquitetura do Chelsea Market


As opções gastronômicas

O Chelsea Market é principalmente um mercado gastronômico. Os preços são “normais”. Quero dizer, na média de Nova York. Na minha opinião mais altos do que na Itália, por exemplo.

O mercado ofre um cardápio que é a cara da cidade, cosmopolita mas com muitas opções de gastronomia local e americana em geral.

Tem de tudo: ingredientes frescos, comidas prontas take away, vinhos, cervejas, padarias, pastelarias (ótimos brownies e cupcakes), restaurantes, bares, etc.

Dentro do mercado encontram-se muitas sucursais de marcas famosas como as pastelarias Sarabeth’s e Fat Witch ou ainda a padaria Amy’s Bread e a loja Anthropologie.

Mas o motivo com M maiúscula para entrar no Chelsea Market é o peixe fresco. Peixe e pescado em geral. Você escolhe e pede para cozinhar. Ou então senta no balcão para saborear sushi fresquíssimo, crustáceos e ostras do litoral do Maine e do Connecticut.

Os produtos ficam expostos em cima do gelo com placas que indicam preço e proveniência. Não tem como errar.

Os pratos fortes são a lagosta cozida e o lobster roll, sanduba delicioso típico da costa atlântica americana, feito com lagosta em pedaços, maionese alface em tirinhas, manteiga e limão.

Quem não gosta de peixe, pode ficar tranquilo porque no Chelsea Market tem restaurantes de carnes, italianos, asiáticos, orgânico, etc.

Os restaurantes mais badalados são Buddakan, Los Tacos n.1, Green Table e The Lobster Place.

Quem vai ficar hospedado em apê com cozinha, pode comprar todos os ingredientes no mercado e preparar um super jantar, com entrada, sobremesa e vinho americano, sem gastar uma fortuna.

Chelsea Market

Comida tailandesa no Chelsea Thai


Chelsea Market - Lobster Place

Lobster Place – Panelões de sopas quentes – com mariscos, lagosta, etc. Cremosas e deliciosas.


Chelsea Market - lagostas

O prato forte: lagostas do Atlântico Norte


Venda de peixe

… ou peixe e moluscos fresquíssimos. Tudo pescado na costa americana e algumas variedades nos arredores.


Chelsea Market - Davidovich

Para completar o cardápio…sobremesas e outras guloseimas


As opções de compras

Bem mais limitadas em relação ao setor gastronômico, mas quem quiser gastar dinheiro vai achar o que comprar. Tem algumas boutiques e lojas com artigos vintage e muitos artigos para presentes e souvenir.

Sinceramente, não encontrei nada de especial. Melhor comprar em outros lugares.

Artigos vintage

Lojinhas vintage: bijoux, roupas, artigos para a casa


Onde fica o Chelsea Market e como chegar

O Chelsea Market fica na 9th Avenue n. 75, entre as 15th e 16th Streets.

Metrô | linhas A, C, E, ou L

Ônibus | linha M11

Horário | Segunda – Sábado: 7:00 às 21:00 h e Domingo: 8:00 às 20:00 h

Site oficialwww.chelseamarket.com

FacebookChelsea Market


Leia mais dicas sobre os Estados Unidos aqui mesmo no blog:

Grand Canyon: dicas para um roteiro especial

Os melhores mirantes do Grand Canyon: parte 1


Fotos: Adelaide Pereira – Proibida a reprodução

2 respostas
    • Adelaide
      Adelaide says:

      Oí Chris,
      o lugar é super charmoso e a comida gostosa. Fica pertinho de Chelsea, meu bairro preferido, de dia para perambular sem estresse e à noite para tomar um vinhozinho.

      Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *