Lagoa de Balos

Creta: a paradisíaca Lagoa de Balos


Lagoa de Balos? Onde fica este lugar? Nunca tinha ouvido falar antes. Tenho que dizer a verdade sobre Creta: estive várias vezes nas ilhas gregas, mas Creta nunca esteve na minha lista dos top destinos. Por falta de conhecimento.

Mas em 2014 um casal de amigos esteve lá…e depois que vi as fotos do litoral sul e noroeste…foi amor á primeira vista. Fica difícil montar um “ranking” das melhores praias da ilha. Mas a Lagoa de Balos é única: águas cristalinas e rasas, como uma piscina para crianças onde ficar o dia inteiro sem sentir frio. Um achado, em pleno Mediterrâneo.

Lagoa de Balos

Parece a lagoa azul…mas é no Mediterrâneo


Fizemos a viagem no verão de 2015, on the road, visitando as praia mais bonitas da região, guiados maravilhosamente por Luca e Annarita, o mesmo casal que nos fez descobrir este cantinho do paraíso.

O nosso roteiro incluiu vários destinos, como a praia de Elafonissi, Chrissi Island, Chania e Loutro. Já escrevi um post sobre Loutro aqui no blog. Não deixe de dar uma olhada. É um lugar inesquecível, principalmente a praia de Glyka Nera.

Agora é a vez de Balos, a lagoa azul do Mediterrâneo, no extremo noroeste da ilha de Creta, entre o Cabo de Tigani e o Cabo Gramvousa, ao sul das ilhas de Gramvousa.

Lagoa de Balos

Lagoa de Balos: águas rasas, mornas e cristalinas


Porque a Lagoa de Balos é especial

A Lagoa de Balos fica a 50 km da cidade de Chania e a 15 km do porto de Kissamos. Desabitada, cercada por colinas e montanhas, a praia tem o aspecto de uma lagoa, aliás duas lagoas divididas por um banco de areia, uma rasa e uma mais profunda. No lado raso, as águas são mornas, calmas e cristaliiiinas, areia branca e fininha.

Você anda, anda, com a água no joelho. O outro lado, mais profundo, é ideal para mergulho livre, sem equipamento. Natureza selvagem, sem casa, hotéis, somente um barzinho, bem simples…

Não é permitido o pernoite, nem acampamentos.

A praia é relativamente pequena: portanto para curtir a praia no sossego, evite as duas semanas centrais de agosto, alta estação na Europa.
A lagoa é uma reserva natural, criadouro natural de falcões e corvos marinhos. Aqui são vistas tartarugas e a raríssima foca-monge, única foca que não frequenta os mares polares. Para não falar de espécies vegetais raras e em extinção, encontradas somente aqui como por exemplo o belíssimo alho selvagem ou alho dos ursos.

Lagoa de Balos

A Lagoa de Balos é dividida em duas partes: uma muito rasa e outra mais profunda ideal para mergulho

Como chegar na Lagoa de Balos

O acesso pode ser feito de carro (ou moto) ou de barco. Eu fui de barco mas não vale a pena.

A viagem de barco custa aprox. 25 euros por pessoa e pode ser feita entre maio e outubro, saindo de Kissamos. Dura mais ou menos uma hora. Aconselho um pernoite em Kissamos ou nas redondezas porque a viagem até a Lagoa de Balos não é rápida e acho meio puxado um bate-volta saindo de Chania. Principalmente porque a ideia é relaxar.

Em alguns horários o cruzeiro inclui uma parada na ilha de Imeri Gramvousa (que não fiz) onde fica um forte veneziano construído em 1579.

As ilhas de Gramvousa, reserva natural, são famosas porque dizem que foram uma colônia de piratas. Verdade? Lenda? A parada é para quem curte este tipo de atrativo, porque a ilha também é desabitada. Talvez a melhor pedida seja ir diretamente para Balos, como eu fiz.

A volta é feita com horários marcados, não necessariamente com o mesmo barco. Precisa avisar à tripulação antes de descer do barco. A hora marcada é uma das desvantagens do traslado em barco, porque obriga o visitante a permanecer na lagoa durante as horas de maior movimento. Difícil também fotografar a paisagem durante a viagem se o barco estiver cheio.

Além disso, a saída do barco pode ser anulada se o mar estiver agitato. A lagoa de Balos fica no lado contrário do Golfo de Kissamos, mar aberto e nem sempre tranquilo. Durante o nosso cruzeiro muitas pessoas sentiram-se mal porque o vento estava forte e as ondas bastante altas.

A viagem de barco dura uma hora, mais ou menos. No barco é relativamente confortável, mas sem luxos. Tem lanchonete, banheiro, etc.

A alternativa é o carro (ou moto). O acesso é feito por uma estrada de 10 km, não asfaltada, saindo de Kissamos. Todos dizem que a estrada é muito íngreme e estreita mas o visual é maravilhoso porque abrange todo o litoral.

Cuidado na direção se estiver usando carro alugado.

Para entrar na reserva de Balos (indo de carro), paga-se 1 euro. No final da estrada tem um estacionamento e um bar com terraço. Compre comida e – principalmente – água, porque você ainda não chegou na lagoa de Balos. Falta ainda uma caminhada a pé de 30-40 minutos.

Na praia tem outro barzinho em caso de emergência e aluguel de cadeiras e guarda-sol.

Aproveite a estadia…kkk…porque para voltar para o estacionamento tem que subir o morro de volta. Mas ninguém até hoje morreu de cansaço. E eu teria feito desta forma se tivesse lido mais comentários sobre o traslado de barco.

Visual da Lagoa de Balos

Visual da Lagoa de Balos na chegada de barco

Traslado Lagoa de Balos

Barco usado no traslado de Kissamos até a Lagoa de Balos


O que fazer em Balos

Nada! Simplesmente nada! Sombra e água fresca. Afinal você vai estar em um dos lugares mais paradisíacos do Mediterrâneo. Fazer o que num lugar daqueles??  Piquenique e fotografias para fazer invejas aos amigos do Face e de Instagram. Passear e principalmente ficar de molho durante horas nas águas mornas e cristalinas da lagoa.

Tratamento spa no meio da natureza.

dicas-turista-imperfeito

Eu estive em Balos no fim de agosto. Apesar de ser final das férias, tinha ainda muita gente. Muita, relativamente, é claro. Nada a ver com Copacabana ou Côte d’Azur. Mas se você não estiver morrendo de preguiça, caminhe uns 500 m, atravesse a lagoa e ache um cantinho sossegado, mais afastado.

Paisagem da Lagoa de Balos

Todo mundo fica na área das cadeiras: para achar um cantinho sossegado, atravesse a lagoa a pé…

Links úteis

Paria na Lagoa de Balos

Praia com cadeira e guarda-sol para alugar: cheia mas nem tanto


 

Fotos: Adelaide Pereira

4 respostas
  1. Márcio
    Márcio says:

    Adelaide,

    Vi que você tem bastante experiência com Grécia. Será que consegue me ajudar com Creta? Terei muito pouco tempo lá então preciso priorizar.

    Chego de Santorini no dia 29/8 às 18:50 de ferry no porto de Heraklion. Saio para Atenas pelo aeroporto de Heraklion no dia 01/09 às 20:00. Ou seja: tenho os dias 30 e 31 completos somente e basicamente o dia 01 quase todo.

    Minha ideia seria a seguinte:

    29/8 – chegar a Heraklion, deixar as coisas no hotel, sair pra comer, dar uma volta na cidade e voltar pra dormir
    30/8 – acordar cedo, visitar Knossos e talvez o museu arqueologico (vale a pena?). Entao alugar um carro e seguir para Chania.
    31/8 – Conhecer Balos Beach e Elafonissi. Passar o dia em uma das duas praias e retornar para Chania
    01/8 – Sair cedo em direção a Heraklion e parar em algum lugar para conhecer (pensei em Rethmino ou Matala, mas Matala apesar de bonito é muito distante.). Estar de volta no aeroporto de Heraklion às 17h pra entregar o carro e pegar o voo das 20h.

    O que você acha? O que faria nessa situação? Só pra constar seremos só dois amigos de 25-28 anos viajando com pouca mala e interessados mais em paisagens do que qualquer outra coisa. Não tenho hospedagens fechadas ainda justamente porque não fechei o itinerário. A única coisa a que estou amarrado são a chegada e saída da ilha.

    Desde já agradeço a ajuda.

    Responder
    • Adelaide
      Adelaide says:

      Oí Márcio,
      obrigada pelo contato.
      Eu estive em várias partes da ilha de Creta inclusive nos lugares que você cita.
      O roteiro está muito apertado mas você pode tentar resolver dando prioridade às praias que são o ponto forte de Creta.
      Eu faria assim:
      dia 29: ir diretamente a Chania ou Kissamos (base para os passeios). São 2 h de viagem mas é viável. Eu fiquei em Kissamos. Não é nada demais mas é super prático para o bate-volta.
      dia 30: Balos (pode ser de carro ou barco). Verifique as condições de vento no dia anterior porque às vezes os barcos não saem. Nesse caso inverta o roteiro e deixe Balos para dia 31.
      dia 31: Elafonissi e Falassarna (maravilhosas). Falassarna pare na volta se der tempo.
      dia 1: Knossos e Heraklion (assim você já fica perto do hotel para evitar imprevistos).

      Visite Chania (muito pitoresca) depois da praia, à noite.
      Dê prioridade aos passeios porque as praias são fan-tás-ti-cas!! 🙂
      Eu amei!
      Abs

      Responder
      • Márcio
        Márcio says:

        Que ótimo! Muito obrigado pelas dicas. Já sei que precisarei voltar a Creta em uma outra oportunidade. Mas pelo menos meu entendimento sobre os pontos altos da ilha é o mesmo que o seu e eu estou pensando nos lugares certos pra ir!! Obrigado mais uma vez!

        Responder
        • Adelaide
          Adelaide says:

          Olá Márcio,
          certíssimos. Escolheu muito bem. Se voltar para Creta não perca Chrissi Island. Só uma palavra para definir o lugar: ma-ra-vi-lho-so.
          Boa viagem

          Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *