Feira de Artesanato de Milão


A Feira de Artesanato de Milão (em italiano L’artigiano in fiera) é uma exposição internacional que acontece todos os anos no início de dezembro, durante a comemoração do santo padroeiro da cidade “Santo Ambrogio”.

A exposição fica nos pavilhões do centro de convenções – chamada Fiera Milano – em Rho, na zona oeste da cidade, ao lado da Expo 2015.

É um dos principais eventos do ano e uma ocasião única para conhecer produtos e comidas típicas de 110 países. São 3.000 estandes e 60 polos gastronômicos reunidos em 8 mega-pavilhões em uma área de 150.000 mq. Em 2014, a feira recebeu quase 4 milhões de visitantes!

A feira de artesanato de Milão coincide com a famosa feira de rua O Bej O Bej, uma antiga tradição da cidade que se repete todos os anos – pasmem – desde 1510! O Bej O Bej fica perto do Castelo Sforzesco, no centro.

Depois que conhecer Milão, seguindo minhas dicas sobre os novos bairros da cidade, aproveite para dar um pulinho na Feira e encher os olhos com o melhor do artesanato mundial.


Quando e como chegar

A feira de artesanato de Milão começa no último sábado de novembro ou no primeiro sábado de dezembro e dura mais ou menos 10 dias. Fica aberta o dia inteiro, geralmente das 10h às 22h30. Verifique as datas e os horários de abertura ao público no site oficial (em inglês) da Feira de Artesanato.

Na feira tem um estacionamento para 10.000 automóveis mas é aconselhável o transporte público:

  • o metrô (linha vermelha M1), parada Rho-Feira;
  • passante ferroviário (trem suburbano);
  • trem tradicional.

Atualização novembro 2016:  A companhia de trens suburbanos Trenord estã com descontos de passagens durante a feira. Confira aqui.

A passagem de metrô custa 5,00 euros (ida e volta).   Para maiores informações consulte os sites oficiais no fim do post.

Dica: reserve o dia inteiro para a visita porque a feira é muito grande.

A entrada é gratuita.

Produtos artesanais à venda na Feira de Artesanato de Milão

Produtos artesanais à venda na Feira de Artesanato de Milão


A organização da feira

A feira é dividida em três áreas principais: Europa, Itália e Países do mundo. Há outras áreas menores sobre temáticas específicas mas menos interessantes.

A Itália ocupa praticamente a metade dos 8 pavilhões e expõe os produtos de todas as regiões do país, do norte ao sul, incluindo as ilhas. Os estandes são divididos por região geográfica.

Na área Europa ficam os pavilhões da Alemanha, França (um dos maiores), Áustria, Espanha, Portugal, Hungria, Rússia, entre outros.

Na área Paises do Mundo ficam, por exemplo, Índia, Nepal, Vietnã, Indonésia, Peru, Brasil, Irã, Marrocos e alguns países africanos.

Cada pavilhão é dividido em uma área de exposição com venda direta de produtos típicos, incluindo alimentos, e uma área gastronômica, com bares e restaurantes típicos.

Na entrada da feira tem distribuição de mapas de bolso (gratuitos) com a organização dos estandes, polos gastronômicos, caixas eletrônicos, banheiros e outros serviços.

A feira tem uma boa programação de shows com danças e músicas típicas dos vários países.

Para ter uma ideia do que você vai encontrar por lá clique aqui para ver o vídeo oficial da exposição em YouTube.

Entrada da Feira de Artesanato de Milão

Entrada da Feira de Artesanato de Milão


Produtos artesanais e gastronômicos

Na feira você vai achar praticamente tudo, sem exagero. Por exemplo, roupas e acessórios, produtos em couro, artigos em cerâmica, madeira e palha, artigos para decoração em geral, perfumaria, etc.

Como a feira acontece em dezembro, os arranjos de Natal são muito procurados, principalmente nos pavilhões da Áustria e do Südtirol, região italiana de influência austríaca que fica no norte.

Na parte gastronômica não falta nada também: vinhos, queijos e embutidos, molhos, doces, frutas, bolos e tortas, petiscos…

O gastrô-turista vai se esbaldar porque em todos os estandes tem degustação GRATUITA de comes e bebes típicos. Não é brincadeira. Às vezes é um pedacinho pequeno, mas é sempre uma ocasião para experimentar sabores raros e especiais.

Cada país traz os artigos mundialmente mais conhecidos. Por exemplo:

  • França: tecelagem em geral, bordados, lavanda, sabonetes, patês, queijos e vinhos;
  • Itália: arranjos de Natal, cerâmicas, bolsas, sapatos, bijuterias, malharia, artigos em madeira, embutidos, queijos, massas, cervejas artesanais, vinhos, molhos, petiscos…;
  • Marrocos: cerâmicas pintadas, artigos em couro, tapetes, temperos, doces, frutas secas e cristalizadas;
  • Portugal: artigos de lã, embutidos, queijos e vinhos;
  • Índia: bijuteria, temperos em pó, artigos em seda e lã cashmere, arranjos de metal para a casa;
  • China: tecelagem, artigos em madrepérola, seda;
  • África: artigos em palha e madeira, bijuteria.

Cuidado com os preços porque variam com a qualidade. Artigos exclusivos e alimentos gourmet são caros. Fique de olho.

Cama, mesa e banho no pavilhão da França

Cama, mesa e banho no pavilhão da França

Arranjos de Natal nos estandes do Sudtirol, região do norte da Itália

Arranjos de Natal nos estandes do Sudtirol, região do norte da Itália

Pães e salgadinhos da Puglia, região do sul da Itália

Pães e salgadinhos da Puglia, região do sul da Itália


Polos gastronômicos

Experimentar guloseimas do mundo inteiro é – talvez – a parte mais interessante da feira. Nas praças da alimentação tem vários restaurantes e bares com venda de pratos e bebidas típicas, com opções de street food e take away.

As principais praças da alimentação são:

  • Itália: Pizzeria Napoletana, Trattoria Toscana, Restaurante Romano, Restaurante Siciliano, Cervejaria Artesanal;
  • Europa: Cervejaria da Baviera, Pub Irlandês, Restaurante Greco, Restaurante Húngaro, Restaurante Alemão;
  • Mundo: Restaurante Japonês, Indiano, Brasileiro, Sírio.

Não espere luxo. O ambiente é simples, parece mercado municipal. Somente alguns restaurantes são mais finos. Mas o bom da feira é tentar sabores e aromas que não conhecemos e que dificilmente teremos chance de experimentar.

dicas-turista-imperfeito

A feira de artesanato de Milão é muito grande e tem sempre muita gente. Precisa organizar bem a visita para evitar perrengues.

  • programe a visita durante a semana e chegue cedo porque é o horário mais tranquilo;
  • evite dia de domingo;
  • leve dinheiro porque nem todos os estandes aceitam cartão e porque tem fila nos caixas-eletrônicos;
  • leve uma mala pequena com rodinhas ou mochila para evitar de carregar peso nas mãos;
  • no último dia da feira muitos produtos são vendidos com desconto;
  • para evitar filas nos restaurantes é melhor chegar cedo, por volta de meio-dia ou 18 h.

Temperos à venda no estande do Marrocos

Temperos à venda no estande do Marrocos


Links úteis

Para maiores informações consulte os links abaixo:


0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *