Ilha de Porquerolles: o paraíso da Riviera Francesa


A Riviera Francesa sempre foi sinônimo de Saint-Tropez, Antibes, barquinhos azuis, vida noturna e rolê de artistas famosos. Mas uma viagem com V maiúscula nesse pedaço tão lindo do sul da França não pode deixar de lado as praias, principalmente no verão. E então lá vai a minha dica: a Ilha de Porquerolles com suas águas cristalinas e beleza selvagem bem no meio do Mediterrâneo.

Sobre a Ilha de Porquerolles

Apesar de pequenininha, Porquerolles (em francês, Île de Porquerolles) é a segunda maior ilha francesa depois da Córsega.  Para dar uma ideia das distâncias, tem 7,5 km de comprimento e 3 km de largura.

A Ilha de Porquerolles faz parte do também pequenininho arquipélago conhecido como Ilhas de Hyères, juntamente com as ilhas Port-Cros e Île du Levant. O arquipélago pertence ao Parque Nacional de Port-Cros, criado em 1963. A ilha é muito bem preservada e praticamente deserta, com exceção das poucas casas, bares e mercadinhos que ficam nas imediações do porto. Aqui e acolá há casas isoladas e vinhedos (principalmente para a produção de rosé.

As praias do litoral norte (o mesmo lado do porto) são de areia e muito acessíveis, enquanto que as praias do lado sul são rochosas e acidentadas. O ambiente marino é muito rico e, portanto, muito procurado para mergulhos.

Porquerolles fica em um trecho de litoral ainda pouco visitado por brasileiros que chegam geralmente até Saint-Tropez. A boa notícia é que Saint-Tropez fica a 50 km de Hyères, cidadezinha charmosa e conhecida como capital do iatismo, além de principal porto de embarque até a ilha. A cidade de Marselha, base para a região oeste da Provença, fica a 135 km de Hyères.

Importante saber que na ilha é proibida a circulação de automóveis (ah, que maravilha) e a oferta hoteleira é bastante limitata. Precisar reservar com antecedência, principalmente entre junho e agosto.

Ilha de Porquerolles

A vegetação e o litoral da Ilha de Porquerolles (Plage Notre-Dame)


Como chegar na Ilha de Porquerolles

Chegar nesse paraíso da Côte d’Azur é relativamente fácil se você estiver hospedado entre Marselha e Saint Tropez. O acesso é exclusivamente com barcos que saem principalmente dos portos de Giens-la Tour Fondue, Le Lavandou, Cavalaire-sur-Mer, Toulon e Saint-Tropez.

Para quem está por perto, o acesso mais prático e rápido é ir de carro até o Porto di Giens-la Tour Fondue nos arredores da cidade de Hyères, aliás, uma ótima base para conhecer a região. A vantagem da saída por Tour Fondue é chegar em Porquerolles logo cedo e aproveitar o dia inteiro (no caso de bate e volta). Os preços das passagens de ida e volta são os seguintes:

  • adultos: 19,50 euros;
  • crianças (4-13 anos): 17,30 euros;
  • bicicletas: criança 11,50 euros e adulto 14,50 euros.

O acesso pelos outros portos é mais demorado e mais caro. Mas a escolha vai depender do seu itinerário na região.

É possível chegar em Hyères de carro ou trem (nesse caso precisa ir de ônibus até o porto). Nos arredores do porto de embarque há vários estacionamentos. Mesmo no verão – chegando cedo – há sempre vagas. Cedo significa antes das 9/10 da manhã e nunca depois das 12 h.

Os preços dos estacionamentos são semelhantes (12 horas custam aproximadamente 9 euros).

Confira horários e preços dos serviços de ferry até Porquerolles nos links abaixo:

Tour Fondue | Site oficial  TLV-TVM

Le Lavandou | Site oficial Vedettes Îles d’Or

Toulon | Site oficial Bateliers de la Côte d’Azur

porto de Porquerolles

Ferry boats no porto de Porquerolles


Como visitar a Ilha de Porquerolles

A visita pode ser feita a pé ou de bicicleta. Tudo depende de quanto tempo você vai ficar.

A pé: se ficar somente um dia vai dar para visitar as praias mais próximas do porto (uma ou, no máximo, duas).

De bicicleta: é a melhor opção para quem quer explorar as praias mais tranquilas (e portanto mais longe do porto). Na ilha têm várias locadoras, todas com preço tabelado (adulto 16 euros, criança 13 euros). Quase todas alugam também a versão elétrica que não cansa (preço 40 euros). Não precisa reservar se chegar cedo. Somente a locadora La Méduse abre antes das 8:00 da manhã quando chega o primeiro ferry do dia.

As trilhas não são asfaltadas e passam no meio do bosque mediterrâneo, em plena natureza. Nem todos os trechos são planos, mas as poucas ladeiras são suaves e acessíveis. Quando não deu, eu desci da bicicleta e subi empurrando :)

Eu pedalei somente no litoral norte. Pelo que li na internet, o lado sul é bem mais difícil e precisa de um certo preparo físico.

As lojas e os mercadinhos ficam perto do porto. Ao longo do caminho não tem nada, apenas um restaurante na praia Plage d’Argent. Traduzindo: tem que levar comida e água na mochila :)

Não esqueçam a esteira. Nas praias não tem aluguel de cadeiras e guarda-sol.

Apesar da boa sinalização das trilhas, eu aconselho baixar e imprimir um mapa da ilha antes de viajar ou comprar um diretamente no centro de informações turísticas que fica ao lado do porto.

Ilha de Porquerolles

Estacionamento das bicicletas para aluguel


Ilha de Porquerolles

No meio do caminho encontrei umas prainhas legais (mas em agosto tem que chegar cedo)


As praias de Porquerolles

Eu visitei somente algumas praias do litoral norte porque eram compatíveis com o meu preparo físico. São praias de areia e podem ter alguns rochedos nas extremidades. As águas são rasas e a temperatura é “mediterrânea” (fria para friorentos, mas não gelada).

Eu estive na Ilha de Porquerolles em agosto, na altíssima estação. É claro que encontrei muita gente nas praias mais batidas. Nos meses de junho, julho e setembro é outra conversa. O clima é ameno, dá praia, e a multidão voltou para o trabalho.

As praias mais viáveis no litoral norte são:

  • Plage de la Courtade: é a praia mais próxima ao porto, aprox. 800 metros à direita (15 minutos a pé). Praia de areia fina, águas rasas e cristalinas. Longa mas estreita. No verão lota, principalmente depois do almoço.
  • Plage Notre-Dame: fica depois da Plage de la Courtade, aprox. 3,5 km a partir do porto (uma hora a pé).  A trilha é muito agradável, em pleno bosque. Praia de areia fina, águas rasas e cristalinas. Também é longa e estreita. Lota no primeiro trecho, onde fica a entrada. Caminhe até o fim de praia porque é bem mais tranquila.
  • Plage d’Argent: fica no lado esquerdo do porto, a 1,5 km (20-30 minutos a pé). Muito bonita, com águas cristalinas, quase uma piscina, sem exagero. Quando estive lá, encontrei sargaço seco no primeiro trecho da praia, logo na beira. Mas nada de grave porque não sujou a água.
  • Plage de l’Aiguade: praia bem pequena, logo depois da Plage d’Argent (1 km). Fica na trilha que leva até a Plage du Langoustier. Areia e pedregulhos. Menos frequentada, mas como é muito pequena tem que chegar cedo para achar lugar.

Do lado norte tem ainda a Plage du Langoustier (na realidade, são duas, a Blanche e a Noire). São menos frequentadas porque ficam a 4 km do porto (pouco mais de uma hora a pé). Eu não cheguei a visitá-las por falta de tempo.

Plage d'Argent

Plage d’Argent


Plage Notre-Dame

Plage Notre-Dame


Se a ideia é um dia de relax, eu aconselho visitar no máximo duas praias que fiquem no mesmo trecho do litoral, como por exemplo Courtade e Notre-Dame. Para visitar mais praias, só têm duas saídas: bicicleta ou pernoite. Caso contrário, vira maratona.

O que você está esperando para incluir a Ilha de Porquerolles no seu roteiro na Côte d’Azur?

Guarde no Pinterest Para ler depois

Porquerolles


2 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.