Mercado San Agustin em Granada


Há quem ache que seja uma moda sem sentido, mas nem Granada renunciou ao mercado gourmet. É o Mercado San Agustín, versão mignon e menos trendy dos primos de Madri, Londres e Paris. Mas ainda assim, na minha última visita em terras andaluzas, fui lá conferir para poder dar meus pitacos aqui no blog.

O Mercado San Agustín

O mercado fica no centro de Granada, perto da Catedral e da Calle Gran Via, exatamente na Plaza de San Agustín.

Mesmo sem muitos requintes arquitetônicos, o mercado tem um certo pedigree porque ocupa a área de um antigo convento, construído em meados de 1500, e que abrigava uma estátua milagrosa do santo. Assim rezava a lenda.

Depois da invasão napoleônica, o convento foi deixado em péssimas condições. Em seguida foi abandonado e demolido. O terreno foi ocupado aos poucos pelos feirantes das redondezas até que, em 1881, foi construído o mercado coberto. A versão atual é de 1998 e conta com mais de 60 lojas e empórios.

O mercado San Agustín é pequeno e tem mais cara de mercado de bairro do que polo gourmet. Por isso mesmo ainda não foi invadido pelo turismo de massa que, infelizmente e quase sempre, afugenta a clientela local (e aumenta os preços).

Como fica perto do centro histórico, pode ser uma opção para uma pausa gourmet ou um lanche rápido. Não aconselharia para uma refeição completa.

mercado San Agustín

Mesinhas e venda direta de produtos típicos


O bom do Mercado San Agustín

A ambientação: decoração simples e despretensiosa, quiosques com mesinhas (poucas) aqui e acolá. Não há uma verdadeira “praça da alimentação”. Tudo muito limpo e arrumado.

A gastronomia: uma amostra dos melhores produtos típicos de Granada, como frutos do mar, vinhos, cervejas, queijos e presuntos ibéricos (tem até o Pata Negra). A característica do mercado é que muitos quiosques cozinham  os produtos frescos na hora (principalmente frutos do mar) ou esquentam os pratos e os petiscos já prontos. Você escolhe o que quer e o garçom leva tudo até a mesinha.

O preço: preço médio para o mercado europeu. Um prato à base de frutos do mar preparado na hora, acompanhado por uma taça de vinho ou cerveja custa mais ou menos 10 euros. O pratinho de tapas é grátis. Não conhece ainda essa tradição granadina? Leia mais sobre as tapas aqui no blog.

A localização:  muito prática, perto da catedral e da Plaza de Bib-Rambla.

mercado San Agustín

Frutos do mar frescos podem ser preparados na hora


… e o ruim…

O primeiro defeito do Mercado San Agustín é que tem poucos lugares para sentar. É verdade que os espanhóis comem as tapas em pé e batendo papo…mas nós turistas sempre estamos mortos de cansaço. Lanchar em pé fica complicado. A alternativa é chegar cedo.

Outra coisa: comida feita na hora é legal…mas mercado é mercado e nos quiosques não tem cozinha modelo Master Chef. Se você gosta de comidas rebuscadas, renuncie. Vale a regra do “less is more”, ou seja, escolher pratos simples e fáceis de preparar, como sardinhas ou camarões na chapa, polvo no azeite, sanduíche de presunto, frutos do mar empanados… Tudo fresquinho.

Ma verdade não é um defeito, concorda?

mercado San Agustín

Todos os produtos podem ser fritos ou preparados na chapa


Informações úteis

Endereço | Plaza de San Agustín, Granada

Horários | segunda – sábado das 9:00 às 15:00



Guarde no Pinterest para ler depois

Mercado San Agustín

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.