Os palácios mais bonitos de Turim


Parabéns! Se você quer saber quais são os palácios mais bonitos de Turim é porque quer conhecer a antiga capital do Reino de Itália. Mesmo que seja o clássico bate-volta 🙁 saindo de Milão, é melhor do que nada kkk.

Melhor do que nada porque Turim mereceria mais do que um dia de visita. A cidade e os seus arredores oferecem ao visitante um patrimônio arquitetônico considerado um dos mais ricos da Itália. Para não falar do Santo Sudário e do Museu Egípcio.

Para rechear o seu roteiro, não esqueça que Turim é um excelente polo gastronômico e sede de importantes cafés históricos italianos. Na minha opinião, uma cidade imperdível para quem passa por Milão.

A cidade de Turim (Torino, em italiano)

Antes de falar sobre palácios, porque não falar sobre Turim e Casa de Saboia?

Turim é uma das maiores e mais importantes cidades italianas, localizada nas margens do Rio Po, a 140 km de Milão. Conhecida mundialmente por ter sido a sede da FIAT durante 115 anos.

Fundada há mais de 2000 anos e famosa pela sua elegância graças – é bom lembrar – à presença da Casa de Saboia, reis da Itália e uma das mais antigas famílias nobre europeias.

Turim passou sob o domínio da Casa Saboia no século XI. Foi capital do Ducado de Saboia a partir de 1563. Em seguida foi capital da Itália durante três anos, a partir de 1861 quando Vittorio Emanuele II di Savoia foi proclamado o primeiro rei da Itália unificada.

Em 1946 a monarquia italiana foi abolida e a família de Saboia foi exilada, deixando em herança para a cidade um dos conjuntos arquitetônicos tombados mais ricos e majestosos da Itália.

Palácio Real de Turim (Palazzo Reale)

O palácio mais importante da dinastia Saboia em Turim fica no coração da cidade, na Piazza Castello. O palácio, juntamente com Palazzo Madama e Casaforte degli Acaja e Palazzo Carignano, foram tombados em 1997 como Patrimônio Mundial da UNESCO sob a denominação de “Residências da Casa de Saboia“.

O palácio, originalmente uma residência episcopal, foi transformado em palácio real em 1646. Desde então passou por várias reformas e ampliações que uniram os estilos barroco, rococó e neoclássico.

O palácio cresceu junto com a dinastia Saboia porque cada vez que um primogênito casava, os reis da época construíam uma nova ala no palácio.

O resultado é um edifício elegante, com uma fachada de mais de 100 metros de comprimento, e dois pavilhões laterais. À esquerda, fica a Cappella della Sacra Sindone, destinada a conservar um dos tesouros dos Saboia, o Santo Sudário.

O palácio foi residência dos reis da Sardenha até 1859 e de Vittorio Emanuele II, rei da Itália, até 1865.

No interior do palácio real encontram-se obras de arte, tapeçarias e mobília de extraordinário valor artístico. Uma viagem no tempo para sonhar com cenas da vida de corte.

Os ambientes mais importantes são o Salone degli Svizzeri, a Sala del Trono, a Sala del Caffé e a Sala da Ballo.

  • Site oficial | Palazzo Reale
  • Horários | Terça-Sábado 09:00-19:00 (a bilheteria fecha às 18:00), Domingo 09:00-19:00, fechado na segunda-feira e nos dias 1° de  janeiro e 25 dezembro
  • Entrada grátis | primeiro domingo do mês.
  • Tempo de visita | 90 min
  • Preço | 12,00 euros.
Palácio Real de Turim

O Palácio Real de Turim


Palazzo Madama e Casaforte degli Acaja

O Palazzo Madama fica ao lado do Palácio Real, na Piazza Castello. O palácio é formado por dois conjuntos arquitetônicos interligados que praticamente simbolizam a história da cidade: o barroco Palazzo Madama na fachada da frente e o medieval Casaforte degli Acaja na parte de trás.

Assim como o Palazzo Reale e o Palazzo Carignano foi proclamado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, em 1997.

Inicialmente o palácio era uma porta romana que permitia a entrada na antiga cidade. Depois da queda do Império Romano, a porta foi transformada em uma fortaleza. Com o passar dos séculos, a fortificação passou para os Saboia-Acaja, um ramo secundário da Casa de Saboia, que transformaram o edifício em castelo, em meados do século XIV.

O castelo foi reformado muitas vezes e na realidade foi quase sempre usado como residência para os hóspedes dos Saboia. A partir de 1578, começou a ser usado também para a exposição do Santo Sudário em ocasiões solenes.

Somente entre 1600 e 1700 o castelo passou a ser uma residência de uma verta importância porque hospedou mais de uma Madama Reale (Dama Real).

Em meados de 1800 sediou o primeiro Senado do Reino da Itália e, desde 1934, o palácio hospeda o Museu Cívico de Arte Antiga e uma pinacoteca.

Uma das obras mais importantes do palácio é escadaria da entrada, projetada por Felipe Juvara.

Site oficial em inglês | Palazzo Madama
Horários | Todos os dias: 10:00-18:00; o museu fica fechado nas terças.
Preço | 10,00 euros (entrada gratis na primeira quarta do mês, excluindo feriados e para menores de 18 anos

palacios mais bonitos de Turim

A fachada barroca do Palazzo Madama


Palazzo Madama

A fachada medieval do Palazzo Madama


Palazzo Carignano

O palácio fica no centro de Turim, na Piazza Carignano, e, juntamente com o Palazzo Madama e o Palazzo Reale, faz parte do patrimônio mundial da UNESCO desde 1997. Foi sede do primeiro Parlamento do Reino da Itália.

O palácio foi construído em meados do século XVII para a família Carignano-Saboia pelo famoso Guarino Guarini (o mesmo que projetou a Cappella della Sacra Sindone) seguindo o estilo barroco piemontês.

O palácio é formado por uma torre na fachada e duas alas laterais. Na parte interior fica um pátio quadrado rodeado pelos edifícios do palácio. A fachada principal é sinuosa e revestida por tijolos aparentes.

Nas proximidades encontram-se a Biblioteca Nazionale Universitaria e o Teatro Carignano. Os interiores são afrescados e decorados com estuque.

Dentro do palácio Carignano funciona o Museo Nazionale del Risorgimento Italiano.

  • Site oficialMuseo del Risorgimento
  • Horários | Terça-Sábado 10:00-18:00 (a bilheteria fecha às 17:00), fechado na segunda-feira.
  • Preço | 10,00 euros (grátis para menores de 6 anos).
Palazzo Carignano

Fachada do Palazzo Carignano


Palazzo Carignano

O majestoso Palazzo Carignano


Dica do Turista imPerfeito

Perto do Palazzo Reale e do Palazzo Madama ficam dois bares históricos de Turim, o Baratti&Milano e o Caffé Mulassano. São imperdíveis.

O Baratti&Milano fica na belíssima Galleria Subalpina, outro edifício histórico, tipo jardim de inverno, e a especialidade da casa é o chocolate em todas as suas maravilhosas versões.

O Caffé Mulassano fica embaixo dos pórticos da Piazza Castello e o “prato forte” é o tramezzino, um pequeno sanduíche de pão de caixa recheado com maionese e atum ou camarão ou presunto…a lista é infinita.

Caffè Baratti & Milano

A Galleria onde fica o Caffè Baratti & Milano


Caffè Baratti & Milano

Caffè Baratti & Milano


Info úteis

Tendo sido capital da Itália e sede de casa real, em Turim e nos arredores encontram-se dezenas de palácios e castelos. A escolha dos palácios mais bonitos de Turim é portanto muito subjetiva. No post cito somente – vamos dizer – os mais importantes mas que eu considero também os mais bonitos.

A Venaria Real, que fica nos arredores da cidade, vai ser assunto de outro post.

Apesar de ser uma cidade grande, Turim é mais tranquila de Milão e Roma. Nos domingos algumas lojas do centro não abrem e, de manhã, principalmente no inverno, tem pouca gente nas ruas.

Não esqueça que qualquer roteiro em Turim deveria incluir uma parada nos famosos cafés e chocolaterias, considerados como marcos da cidade.

A bebida típica é o bicerin (que significa pequeno copo em dialeto local), feita com café, chocolate quente e creme de leite…preciso comentar?

O bicerin mais famoso da cidade é servido no Caffé al Bicerin. Mas, paciência, porque pode ter fila…

Para ir a Turim, a melhor opção de transporte é o trem. O trem rápido Freccia Rossa saindo de Milão leva você até Turim em apenas uma hora.

Consulte o site oficial de Trenitalia.

Aviso importante: Verifique sempre os horários dos museus nos sites oficiais, antes de programar a sua viagem.

Cafés de Turim

O charme dos cafés de Turim



Guarde no Pinterest para ler depois

Turim

6 respostas
    • Adelaide
      Adelaide says:

      Oí, não perca mesmo. É um passeio e tanto. E para fechar com chave de ouro tem que parar para tomar um cafezinho ou um chocolate quente em dos caffès super chiques do centro. 🙂

      Responder
  1. Carlos
    Carlos says:

    Oí Adelaide,
    concordo plenamente. Turim é uma cidade linda. Já estive uma vez e fiz o roteiro básico, mas não cheguei a pernoitar. Vou voltar para a Itália em julho e quero visitar melhor Turim incluindo os arredores.
    Dicas para um roteiro de um dia e meio?
    Desde já agradeço.

    Responder
    • Adelaide
      Adelaide says:

      Olá Carlos,
      o próximo roteiro vai depender muito do que você viu na primeira vez.
      Eu incluiria os castelos porque são a marca registrada da cidade e dos arredores: Castello del Valentino, Venaria Reale (maravilhosa), Villa della Regina, Palazzina di Caccia Stupinigi e muitos outros.
      Nas suas andanças não deixe de parar nos cafés históricos, o Baratti&Milano por exemplo.
      E enfim os museus: o Museo dell’Automobile, o Museo Egizio, Palazzo Reale, etc.
      Boa viagem!

      Responder
  2. Juliana Moreti
    Juliana Moreti says:

    Eu sempre digo as pessoas: Um dia morarei em Turim!
    rs
    Curioso que meu interesse pela cidade começou ainda aqui em SP, graças alla Vecchia Signora, mas curiosamente esta foi a primeira cidade do norte da Itàlia que conheci e me apaixonei!
    Retornei um mes depois para procurar um ape, mas acabei indo para Genova.

    Responder
    • Adelaide
      Adelaide says:

      Oí Juliana,
      para mim Turim é uma das cidades mais bonitas da Itália. Meio esnobada pelos turistas porque fica longe do eixo Veneza-Florença-Roma.
      Mas Turim é profundamente Itália.
      Abs

      Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *