Roteiro na Puglia entre Bari a Lecce


Não tem artigo mais complicado do que o tal  do “roteiro”. Imaginem então a dificuldade em escrever sobre um roteiro na Puglia, uma das regiões mais bonitas da Itália, onde tudo é bonito e dá vontade de parar o tempo todo… Mas às vezes eu tento e, dessa vez, escolhi o trecho que fica entre Bari e Lecce.

Roteiro na Puglia (Bari-Lecce)

O melhor ponto de partida para quem está chegando de trem ou avião é Bari porque a cidade é muito bem conectada com outras regiões italianas e europeias. Além disso, o  Aeroporto de Bari é usado por companhias aéreas de baixo custo, como a Ryanair.

O roteiro fica entre Bari e Lecce, 150 km de história, mar azul, aromas mediterrâneos, cidadezinhas caiadas de branco, vinho e muita comida gostosa.

A melhor opção é o carro porque significa “liberdade” de parar onde quiser, sem horário, sem pressa. Além de ser mais prático e rápido.

Apesar da distância relativamente curta, fica difícil organizar um roteiro em menos de 5 dias. O risco é que o passeio vire maratona… No seu planejamento considere também que a Puglia é repleta de paisagens matadoras e vilarejos encantadores

Para dar uma ideia, eu colocaria:

  • um dia em Lecce e um dia em Bari;
  • dois dias em Alberobello – Ostuni – Cisternino;
  • dois dias em Monopoli – Polignano.

E se viagem cair entre o fim de maio e o início julho, ou setembro, reserve um dia de relax na praia porque realmente merece. Não aconselharia praia em agosto porque é altíssima estação (leia-se preços altos e muita gente).

As paradas entre Bari e Lecce

Bari

Capital da Região Puglia e uma das cidades mais pitorescas do sul da Itália. O centro histórico, conhecido como Barivecchia, ou “Bari Velha” em português, tem uma personalidade forte, raiz, que pode assustar o turista desavisado. Mas quem vê cara não vê coração.

O centro de Bari, além de pitoresco, é repleto de monumentos importantes e, como não poderia deixar de ser, de botecos que deixam um rastro irresistível de comida gostosa.

O epicentro do roteiro em Bari é certamente a belíssima Basílica de São Nicolau onde estaria a sepultura do santo, construída no início de 1100. Mas um passeio a pé pelas ruelas do centro vai levar você até a Catedral de San Sabino (século XI) e ao Castello Normanno Svevo, construído por Frederico II em 1131.

Dica extra | Bari fica a 80 km da belíssima Matera.

Polignano a Mare

A próxima parada é Polignano a Mare, um dos destinos mais badalados da Puglia, a 36 km de Bari

O passeio clássico inclui o Arco Marchesale (ou Porta Grande), o antigo Palazzo del Governatore e a Piazza Vittorio Emanuele II, a praça mais animada da cidade, onde ficam a igreja Chiesa Matrice di Santa Maria Assunta e o Palazzo dell’Orologio.

Complete o roteiro na incrível praia de Lama Monachile, bem pertinho no centro da cidade, encravada entre dois penhascos.

Leia mais sobre Polignano aqui no blog | Um dia em Polignano a Mare

Polignano a Mare

A praia Lama Monachile, a mais famosa de Polignano


Monopoli

Fica somente a 9 km de Polignano… e você não vai deixar  essa cidadezinha charmosa fora do seu roteiro na Puglia, não é?

Em poucas horas vai dar tempo de visitar os principais monumentos como o Castello di Carlo X, construído durante a dominação espanhola em meados de 1500, as muralhas e os torreões. Pertinho do castelo fica o antigo Palazzo Martinelli em estilo veneziano, debruçado no Porto Vecchio, o pitoresco porto antigo e cartão postal da cidade, com seus barquinhos coloridos.

Volte para o centro histórico passeando nas ruelas branquinhas até chegar na Cattedrale Maria Santissima della madia, fundada em 1107, e na Piazza Garibaldi.

E se sobrar tempo dê um pulo na prainha Cala Porta Vecchia para curtir a vista da cidade.

roteiro na Puglia

Monopoli


Alberobello

A 55 km de Bari e a 115 km de Lecce, fica Alberobello, Patrimônio da Humanidade da UNESCO e capital  das casinhas brancas com tetos cônicos cinzentos, em pedra, conhecidos como “trulli”.

Com certeza é uma das cidades imperdíveis em qualquer roteiro na Puglia. Todos os trulli são lindos, mas não deixe de conhecer o Trullo Sovrano, construído no século XVIII, o maior deles, os Trulli Siamesi (em português, siameses), dois trulli construídos sob o mesmo teto, outrora comunicantes, hoje separados e a Casa dell’Amore, o primeiro trullo construído em argamassa, em 1797.

Imperdível também é a Casa Pezzola, um conjunto de quinze trulli comunicantes, que fica entre a Piazza del Popolo e o Rione Aia Piccola.

Leia mais aqui no blog | Tudo sobre Alberobello

Trulli Siamesi

Alberobello: fachada dos famosos “trulli siamesi”


Cisternino

Até agora as cidades que citei são bem “turísticas” e às vezes precisa dar um tempo. Pelo menos é assim que eu faço. Escolho uma cidade menos badalada para curtir o ritmo local, comer bem sem gastar uma fortuna… e sem “obrigação” de bater ponto em monumento.

Cisternino cabe direitinho nessa definição: cidade pequena, pouco movimentada e com muitas opções de restaurantes típicos (mas tranquilos). E ainda assim, é uma graça com aqueles becos e sobradinhos brancos e janelas coloridas .

As atrações são poucas: a igreja principal, Chiesa madre di San Nicola, os palacetes Palazzo del Governatore e o Palazzo vescovile e a praça Vittorio Emanuele onde fica a Torre dell’Orologio.

Leia mais aqui no blog | Roteiro em Cisternino

Cisternino

As ruelas branquinhas de Cisternin


Ostuni

Muita gente acha que Ostuni, la città bianca, parece com um vilarejo grego. Mas eu não acho…Ostuni tem cara mesmo é de Puglia.

Se você chegar de carro, ela vai aparecer de repente na sua frente, toda branquinha em cima da colina que parece  até uma cidade de mentirinha, um quadro.

Ostuni também é pequena e o roteiro dura 2 ou 3 horas… mas será que você vai querer ir embora tão rápido? Comece a visita pela Colonna di Sant’Oronzo na  pitoresca Piazza della Libertà… e já vai dar vontade de sentar em dos barzinhos que ficam na praça. Continue pela ruela central até a Concattedrale di Santa Maria dell’Assunzione, ou então faça um desvio por um dos becos que ficam por trás.

Ostuni

Ostuni, a cidade branca


Lecce

Lecce é uma das capitais do barroco italiano, conhecida merecidamente como a Florença do Sul. Fica no “salto da bota”, na península do Salento (um ótimo destino de praia, aliás).

É uma cidade relativamente pequena, ideal para bater pernas sem correria, passando pelos monumentos mais importantes, como a Cattedrale e a igreja Chiesa di Santa Croce, ambas em estilo barroco, e pelo Castello di Lecce, construído em meados de 1500. Imperdíveis também são as ruas Via Libertini, uma verdadeira exposição de fachadas barrocas em “pietra leccese”, a rocha típica da região, e a Via Vittorio Emanuele II com a sua maravilhosa pavimentação em pedra.

Leia mais aqui no blog | Roteiro em Lecce

Catedral de Lecce

Detalhe da fachada da Catedral de Lecce


Quem tiver um pouquinho mais de tempo pode completar o roteiro na Puglia com San Vito dei Normanni, Locorotondo e Martina Franca.


Guarde no Pinterest para ler depois

roteiro na Puglia

2 respostas
  1. Silvana says:

    Esse roteiro parece muito com o que vou fazer em outubro. Só estou com medo de pegar chuva nessa época do ano. Que tipo de roupa precisa levar? Obrigada pelas dicas

    Responder
    • Adelaide says:

      Olá Silvana,
      fica difícil dizer. Outubro é meia estação, nunca se sabe.
      Eu estive na Puglia no começo de outubro por exemplo e peguei lindos dias de sol, cheguei a ir à praia.
      Leve roupas para se vestir em camadas.
      De manhã pode ficar friozinho mas durante o dia esquenta.
      Bom passeio!

      Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.