Roteiros de verão: destinos de praia na Europa


Você adora praia (presente!) mas nunca tinha ousado unir o útil ao agradável durante uma viagem ao Velho Continente? Então ouse…porque alguns destinos de praia na Europa são tão bonitos quanto as cidades históricas e podem ser encaixados sem dor de cabeça em roteiros de carro, trem e até de avião.

É verdade que até uns anos atrás incluir praia em roteiro europeu parecia uma heresia. Europa era sinônimo de Londres-Paris-Roma-Veneza… Litoral somente se fosse para dar uma volta de barco até Capri ou Portofino.

Tudo mudou. Hoje em dia, depois da “invenção” do voo low cost, os deslocamentos dentro da Europa ficaram rápidos e práticos. E baratos, se a compra for feita antecipadamente. Anos atrás quem diria que seria viável esticar um roteiro nos Alpes Suíços até a Ilha de Mikonos na Grécia sem estourar o orçamento ou ter que encarar horas numa viagem de trem ou travessia por mar.

Pois bem, agora é possível, tem tudo a ver e não é somente programa para casais em lua de mel. Gente, no Mar Mediterrâneo ainda existem praias paradisíacas, com paisagens tipo cartão-postal, muitas delas perto de cidades históricas (pra ninguém ficar com peso na consciência). :)

Como escolher os melhores destinos de praia na Europa

Como sempre digo, melhor é relativo. Melhor pra mim é um lugar tranquilo, mas tem gente que curte solidão total ou que adora muvuca 24 horas por dia. Sendo assim, escolhi 5 destinos que podem satisfazer quem quer dançar o dia inteiro – porque férias é pra isso mesmo – e quem quer curtir paisagens e vilarejos pintados de branco na beira dos penhascos mediterrâneos.

Mas antes de escolher e decidir, precisa tomar algumas precauções:

  • evite as duas primeiras semanas de agosto (auge do verão no sul da Europa) por causa das praias lotadas e dos preços altos. O melhor período é entre o fim de junho e meados de julho, ou então no início de setembro;
  • em agosto, evite as praias mais badaladas, a não ser que você goste de muvuca o dia inteiro (leia cima);
  • reserve hotel ou acomodação com antecipação;
  • se gosta de sossego, escolha praias com acesso a pé, ou seja, sem estacionamento na beira-mar. Na maioria das vezes 15 minutos de caminhada são suficientes para afugentar 90% dos turistas;
  • nas cidades pequenas alugue um scooter ou uma bicicleta, e evite usar carro em áreas urbanas na alta temporada por falta de estacionamento e perigo (altíssimo) de multas;
  • use o scooter também para conhecer as praias mais afastadas do centro;
  • na alta temporada tente curtir as praias na parte da manhã – porque é o horário mais tranquilo – e reserva a tarde para conhecer os arredores.

Algarve, Portugal

O Algarve é a parada ideal para quem está numa road trip entre Portugal, especialmente no Alentejo, e a Andaluzia, no sul da Espanha.

São quase 200 km de costa escandalosamente bela. Praias para todos os gostos, desde as famosas falésias e grutas marinhas até piscinas naturais e praias para surfistas. Mas as opções não param por aí: resorts de luxo, campos de golfe, vida noturna, esportes aquáticos…ou…vilarejos de pescadores, áreas protegidas, praias desertas, sombra e água fresca.

Aviso aos navegantes: algumas cidades são colônias de férias para ingleses. Com vantagens e desvantagens. Na minha opinião são as menos indicadas para vivenciar uma experiência mais autêntica. Eu evitaria por exemplo: Albufeira, Faro (onde fica o aeroporto internacional), Vilamoura e Portimão.

Melhor optar por cidades menores como por exemplo Carvoeiro, Lagos, Sagres ou Ferragudo.

A mesma lógica vale para as praias. As mais conhecidas como Algar de Benagil, Praia da Marinha, Praia da Rocha e Praia da Falésia valem o pit stop e uma foto para o Instagram. Mas para quem procura um pouco de sossego eu aconselharia nomes menos chamativos como Alvor, Praia da Cacela Velha ou a inteira Costa Vicentina, come Castelejo ou Odeceixe, no trecho oeste do Algarve, ao norte do Cabo de São Vicente.

Aqui no blog tem o mapa da mina da Costa Vicentina, com todas as dicas bem explicadinhas. Clique aqui.


falésias do Algarve

As maravilhosas falésias do Algarve: em agosto dá para encontrar praias tranquilas, mas precisa evitar as mais famosas.


Costa Vicentina

A natureza intocada da Costa Vicentina: são as praias mais tranquilas durante o auge do verão (a foto foi tirada em agosto)


Ilhas gregas

A lista é grande e muitas delas hoje em dia tem aeroporto conectados por voos low cost com muitas capitais europeias. Uma boa opção também é um ferry trip saindo do porto de Piraeus, perto de Atenas. Um roteiro redondinho de poucos dias nas ilhas Cíclades, entre Mikonos, Naxos e Santorini, é perfeito para fechar uma viagem na Grécia.

Quem tem mais tempo pode arriscar a Ilha de Creta. Eu passei uma semana na costa oeste e amei. Encontrei praias maravilhosas e águas cristalinas em Elafonissi, Falassarna e na Lagoa de Balos.

Leia os meus artigos sobre Creta:

> Loutro, o paraíso escondido

> A lagos de Balos

> A praia de Elafonissi

> Chrissi Island

Quem está viajando no sul da Itália e não quer perder a chance de conhecer uma ilha grega pode optar por Corfu, com embarque nos portos de Ancona, Brindisi ou Bari (mais ou menos 8 horas de travessia).

Praia de Elafonissi

As águas cristalinas e a famosa areia rosada da praia de Elafonissi, na Ilha de Creta


Região Puglia, Itália

A Puglia é outro destino excelente para um roteiro de carro. Uma coleção sem fim de cidades e povoados imperdíveis como Lecce, Bari, Gallipoli, Alberobello, Ostuni, Monopoli,…São dezenas, realmente.

Aqui no blog tem um post completo sobre Lecce.

Algumas cidades históricas são costeiras e outras ficam relativamente perto do litoral – e diga-se de passagem – um dos mais bonitos do Mediterrâneo. Meu pitaco especial vai para a Península do Salento, exatamente no salto da bota, onde ficam praias como Porto Cesareo, Baia dei Turchi, Torre Lapillo e as magníficas “Maldivas do Salento“, entre Gallipoli e Santa Maria di Leuca.

Para fechar com chave de ouro a estadia, mas não é novidade para ninguém, a culinária da Puglia é nota 10.

Salento, Puglia

Arredores de Santa Maria di Leuca, no litoral de Salento, Puglia


Ibiza, Espanha

Depois do roteiro cultural em Madri, Barcelona e Valencia, nada melhor do que um mergulho nas águas cristalinas de Ibiza, com direito a bate-volta em Formentera. Porque Ibiza é, e sempre vai ser, um dos melhores destinos de praia na Europa.

Praia? Sim, praia. Na Ilha do Diabo não tem somente beach party, discoteca dia e noite e barzinho para curtir pôr do sol :)

Quando estive lá, fiquei por fora do agito e curti as praias maravilhosas de Cala Comte e Cala Tarida, clima bem família e sossegado.

Quem prefere uma atmosfera mais cosmopolita e fashion pode optar por Las Salinas, Talamanca, ou ainda, Es Cavallet, muito apreciada por ser nudista e gay-friendly.

O centro histórico, apesar de voltado ao turismo, também é uma graça, de dia e de noite.

Em Ibiza dá para chegar de ferry ou, melhor ainda, de avião! Chegando lá alugue um scooter (como eu fiz) ou um carro para conhecer as praias mais afastadas do centro, que são as mais bonitas e sossegadas.

Confira todos os meus posts sobre a Espanha.

Cala Tarida

A belíssima praia de Cala Tarida, na Ilha de Ibiza


Toscana, Itália

A Toscana não precisa de apresentações. Mas o litoral toscano, talvez sim. Um encaixe perfeito entre Florença e Roma.

Como o litoral toscano é muito turístico, precisa tomar certas precauções. Por exemplo, evitar a Costa da Versilia, entre Marina di Carrara e Viareggio, com epicentro em Forte dei Marmi. Sinto muito, mas o mar não é bonito, os preços são estratosféricos e as praias super lotadas.

Desça mais um pouco, em direção sul, e explore os arredores de Piombino, como a praia de Baratti ou o Parco della Sterpaia. Ou ainda uma das regiões mais pitorescas da Toscana, a Maremma, rica de história e belezas naturais.

O ideal seria alugar um carro e programar uma estadia de uma semana para conhecer as cidades históricas de Pitigliano, Magliano in Toscana, Scansano e Capalbio, entre outras. O roteiro fica ainda mais redondinho com uma parada no Monte Argentario, em Castiglione della Pescaia e nas praias do Parque da Maremma, como por exemplo, Marina di Alberese e Cala Violina.

Clique no link para ler o meu post sobre a Toscana.

destinos de praia na Europa

Praia de Baratti, Toscana


Guarde no Pinterest para ler depois

destinos de praia na Europa

5 respostas
  1. Ana Paula
    Ana Paula says:

    Olá Adelaide
    O seu post veio no momento certo em que estamos planejando nossa viagem para a Itália nesse verão.
    Em setembro vou com meu marido para Veneza e depois vamos a Nápoles. Para não fazer a viagem em voo low cost, estávamos pensando em ir de trem e parar uns dois dias em alguma praia no meio do caminho. Agora, após ler o seu post, vamos também incluir a região da Puglia.
    Você teria alguma indicação de local bacana para visitarmos nesse trecho?

    Responder
    • Adelaide
      Adelaide says:

      Oí Ana Paula,
      a ideia é ótima, mas precisa considerar que a viagem Veneza – Puglia – Nápoles é longa. Tudo depende dos dias a disposição.
      Para otimizar os deslocamentos uma opção seria unir Nápoles e Capri, por exemplo. A viagem de ferry boat rápido entre Nápoles e Capri demora mais ou menos 40-50 min.
      Podes visitar Nápoles e depois ficarias 2 dias em Capri, que é muito bonita e pitoresca. As praias não são grandes mas setembro não é alta temporada.
      Se preferir a Puglia, as opções são Lecce e Bari. Nos arredores das duas cidades têm praias muito bonitas, aliás maravilhosas. Mar azul turquesa e águas cristalinas. Mas seria uma pena ficar só dois dias.
      Eu colocaria uns dois dias a mais para conhecer as cidades de Alberobello, Polignano ou Ostuni (na zona de Bari) ou Lecce, a Florença do Sul. Tipo praia de manhã e passeios à tardinha. Setembro ainda tem luz até tarde.
      Aqui no blog tem um post sobre Lecce se quiseres dar uma olhada:
      https://www.turistaimperfeito.com/roteiro-em-lecce-florenca-do-sul-da-italia/
      E estou publicando alguns posts sobre Nápoles onde estive recentemente.
      Avalie bem o roteiro que queres fazer e em caso de dúvida, deixe um comentário aqui.
      Abs e bom planejamento!

      Responder
      • Ana Paula
        Ana Paula says:

        Adorei a sugestão de incluir Capri, com certeza vamos até lá. Como a viagem Veneza-Nápoles é longa, você teria alguma sugestão de para na região de Marche ou Abruzzo, que ficam no meio do caminho?
        Um abraço.

      • Adelaide
        Adelaide says:

        Oí Ana Paula,
        você já conhece a Costiera Amalfitana? Por exemplo: Sorrento, Amalfi, Positano?
        Caso você não conheça acho que seria a solução ideal em termos de deslocamento. Um roteiro poderia ser Nápoles – Capri – Costiera Amalfitana para fechar com chave de ouro.
        A viagem de trem Veneza – Nápoles é longa sim mas se você usar a Frecciarossa, o trem rápido, são somente 5 horas sem baldeação e o trem é super confortável, como um avião.
        A Costiera é maravilhosa porque além da praia tem as cidadezinhas que são lindas.
        As praias da Puglia são mais bonitas porque são mais amplas etc mas na Costiera tem cada panorama de cair o queixo. Uma das regiões mais bonitas da Itália, sem dúvidas.

        Caso você queira mesmo parar no meio da viagem, sugiro o litoral de Vieste na Puglia, nas imediações de Foggia. Você chega em Foggia de trem mas depois precisa pegar um ônibus para ir até Vieste. Não é muito prático para somente dois dias.
        No litoral da região Marche tem praias bonitas, porém as melhores ficam longe das estações de trem. Além disso setembro é fim de verão nessa região. Para aproveitar o sol é melhor ir para o sul.
        O problema em parar na costa leste da Itália (Puglia, Marche, etc) para depois ir para Nápoles é a dificuldade de transporte. As linhas de trem mais rápidas e práticas são as que ligam o norte ao sul. As que ligam as duas costas abaixo de Roma são meio complicadas.
        Espero ter ajudado.
        Qualquer dúvida, entre em contato.
        Abs

      • Ana Paula
        Ana Paula says:

        Uau, mais ajuda, impossível.
        Realmente eu estava”perdida”, pois não tinha informações sobre a região.
        Vou repensar esse roteiro, talvez seja melhor mesmo pegar um voo low cost Veneza-Nápoles e curtir a região do sul da Itália.
        Muito obrigada pelas preciosas dicas.
        Bj

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.