Um dia em Nazaré, Portugal: a cidade das ondas gigantes


Nazaré caiu no fim do meu roteiro em Portugal no ano passado. Foi uma dúvida cruel: Nazaré sim? Nazaré não? Ganhou o sim. E lá fui eu passar um dia em Nazaré, porque adoro praia, surfe e ondas. E as ondas de Nazaré são tão fenomenais que já entraram até no Guinness dos Recordes. Na realidade existe um segundo bom motivo para visitar Nazaré: o Santuário de Nossa Senhora de Nazaré, importante meta de peregrinação religiosa.

A cidadezinha é uma verdadeira tentação porque fica numa posição estratégica – é o que nós viajantes chamamos de pit-stop perfeito kkk – no caminho entre Lisboa e Alcobaça-Batalha-Coimbra-Porto. Na verdade, chegando lá você também vai descobrir que a Nazaré é uma graça e mereceria mais do que uma horinha de rolê no calçadão e duas fotos na icônica Praia do Norte.

Sobre Nazaré

Nazaré fica na Extremadura, a 120 km a norte de Lisboa e a 210 km do Porto. Antigo vilarejo de pescadores, hoje Nazaré vive de turismo, principalmente esportivo, graças às ondas recordes que podem chegar até 30 metros. Foi exatamente ali, em 2011, que o surfista americano Garrett Mc Namara cavalgou a maior onda já surfada, de 24 metros! Pasmem!

Mas Garrett é somente o mais famoso. Todos os anos, no outono, surfistas do mundo inteiro arriscam a vida entre as ondas gigantes que se formam graças ao Canhão de Nazaré, um cânion submarino que chega até 5 km de profundidade.

Bem mais séria do que os recordes do surfe é a celebração da festa de Nossa Senhora da Nazaré no dia 8 de setembro. Um evento e tanto que todos os anos lota a cidade.

São Miguel Arcanjo

O Forte de São Miguel Arcanjo


Um dia em Nazaré: o que ver

As principais atrações de Nazaré ficam nos três povoados que formam a parte mais antiga da cidade.

Praia

É parte baixa da cidade onde ficam a Praia de Nazaré, a orla e o imenso areal, o bairro dos pescadores e o porto. Ali ficam os principais hotéis, lojas, bares e restaurantes.

É um típico bairro de praia com casinhas brancas, calçadão e barraquinhas que vendem artesanato, castanhas, frutos secos, etc.  Não deixe de notar as vendedoras nazarenas vestidas com as famosas “sete saias“, o traje típico da cidade, cuja origem é lendária e cheia de mistérios.

Sítio de Nazaré

É o centro histórico da cidade, localizado no topo do promontório. A principal atração é a Igreja de Nossa Senhora de Nazaré, um dos mais importantes locais de culto de Portugal, conhecido desde o século XII. Apesar das inúmeras reformas, o monumento ainda mantém a sua beleza e merece destaque graças ao painel de azulejos realizado pelo holandês Williem Van der Klöet.

A praça principal é uma lindeza, toda branquinha, com um singelo coreto bem no centro, ladeada por algumas lojinhas de artesanato. Do lado esquerdo fica a capelinha Ermida da Memória, erguida em 1182, e ligada à Lenda de Nazaré.  Ao fica o Miradouro do Suberco que proporciona uma magnífica vista da praia de Nazaré
O acesso pode ser feito de carro, com as escadarias ou pelo funicular.

Pederneira

O bairro é o berço da cidade, fica na colina por trás da Praia. Vale a pena um rolê rápido para conhecer a Igreja da Misericórdia, construída no século XVII.

Santuário de Nossa Senhora de Nazaré

O Santuário de Nossa Senhora de Nazaré


Sítio de Nazaré

O Sítio de Nazaré


Além do centro histórico, imperdível é o Forte de São Miguel Arcanjo, talvez o ponto turístico mais famoso de Nazaré. O forte foi construído em meados de 1500 para defender o litoral contra os piratas que frequentemente atacavam o litoral português.

O forte é relativamente pequeno mas é um importante marco da história portuguesa, símbolo de luta e resistência. Atualmente o forte é o palco preferido das trupas de curiosos e fãs que todos os anos ficam debruçados ali na espera das ondas gigantes e dos surfistas em busca da onda perfeita.

O forte abriga também uma pequena exposição que relata os grandes feitos esportivos que ocorreram em Nazaré e homenageia a luta impávida dos surfistas que por ali passaram. Muitos brasileiros estão entre os recordistas e, merecidamente, cada um deles tem um lugarzinho no memorial.

Um lugar icônico e emocionante que testemunha o eterno desejo do homem de conquistar a natureza. Isso sem falar da vista maravilhosa do litoral nazareno que o promontório nos presenteia.

O acesso ao forte é feito pela Estrada do Farol, na saída do Sítio de Nazaré, em direção da praia. Tem estacionamento.

Forte de São Miguel Arcanjo

Forte de São Miguel Arcanjo


um dia em Nazaré

O portal que leva até a Praia do Norte


Praia do Norte

A imensidão da Praia do Norte


Forte de São Miguel Arcanjo

A exposição das pranchas dos grandes surfistas que passaram por Nazaré


Como chegar em Nazaré

Programar um dia em Nazaré é relativamente fácil porque a cidade é bem servida e perto de outras atrações como Óbidos (40 km), Batalha (30 km) e Alcobaça (16 km).

O acesso pode ser feito:

  • de carro | pela rodovia N242
  • de ônibus | com a companhia Rede Expressos

Guarde no Pinterest para ver depois

um dia em Nazaré

4 respostas
    • Adelaide
      Adelaide says:

      Olá Michelle,
      eu adorei Nazaré. Fiquei com vontade de voltar porque fiquei pouco tempo.
      Nas redondezas tem outras praias maravilhosas.
      Não deixe de ir.
      Abs

      Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.