Visita ao Mosteiro da Batalha em Portugal


Se tem uma coisa que não pode faltar num roteiro de carro entre Lisboa e Coimbra ou Porto é uma visita ao Mosteiro da Batalha que, aliás, combina como doce com queijo com o Mosteiro de Alcobaça, a 30 km, e com Fátima a 20 km. Localizado na cidadezinha de Batalha, o mosteiro é patrimônio da Humanidade UNESCO desde 1983 e uma das Sete Maravilhas de Portugal.

Um pouco sobre o Mosteiro da Batalha

O mosteiro da Batalha, ou melhor o Mosteiro de Santa Maria da Vitória, foi edificado no final de 1300 por ordem de D. João I como agradecimento à Virgem Maria pela vitória na Batalha Aljubarrota, a luta-símbolo contra os castelhanos pela sucessão dinástica do trono português. O mosteiro foi em seguida doado à Ordem de São Domingos, proprietária até o século XIX, quando passou a ser público.

Um dos melhores exemplos da arquitetura gótica portuguesa, com traços do estilo manuelino e do gótico inglês, o mosteiro é obra do mestre Afonso Domingues.

Na verdade a construção do mosteiro durou quase 200 anos e naturalmente outros arquitetos participaram do projeto como por exemplo Huguet, provavelmente de origem espanhola, que deu um toque de gótico flamejante em várias alas do mosteiro.

O terremoto de 1755 provocou muitos danos mas, na realidade, foi o impiedoso exército de Napoleão que incendiou e quase destruiu o mosteiro. Depois da expulsão dos dominicanos, esse tesouro arquitetônico de valor inestimável ficou praticamente abandonado até meados de 1800, quando começou a reforma.

O mosteiro, imponente e majestoso, fica praticamente no meio do nada. De repente você vai deparar com essa grandiosidade revestida com pedra branca de Porto de Mós que, com o passar do tempo, adquiriu uma nuance amarelada, com tons rosados…simplesmente lindo.

mosteiro da Batalha

A fachada envelhecida em pedra branca de Porto de Mós


Visita ao Mosteiro da Batalha

O mosteiro fica na cidade de Batalha a 120 km de Lisboa e a 90 km de Coimbra. Além do mosteiro, que vale a viagem, tem pouco a ser visto.

A visita ao Mosteiro da Batalha é relativamente rápida, mais ou menos uma hora. Somente a visita à igreja é gratuita. Para conhecer as outras partes do mosteiro, precisa pagar o ingresso (mais informações no fim do post).

A visita começa no maravilhoso portal do mosteiro projetado pelo mestre Huguet, com arquivoltas ricamente trabalhadas com figuras de anjos, santos e profetas.

Entrando na igreja, é a verticalidade do gótico que vai surpreender. A nave central é altíssima e as abóbadas nervuradas são tambèem de autoria mestre Huguet. A igreja, em forma de cruz latina com 80 metros de comprimento, é uma das maiores de Portugal.

visita ao mosteiro da Batalha

A maravilhosa entrada do Mosteiro


mosteiro da Batalha

A verticalidade é a principal característica da igreja; no fundo fica a capela mor e os belíssimos vitrais portugueses


Nas áreas a pagamento encontram-se outros setores que merecem uma visita:

  • Capela do Fundador, ao lado direito da igreja, construída por Huguet; abriga o túmulo de Dom João I, da mulher Dona Filipa de Lencastre e dos filhos;
  • Sala do Capítulo: uma verdadeiro desafio arquitetônico na época por causa da única abóbada sem suporte central;

Imaginem que o risco foi considerado tão grande que para a construção da Sala foram encarregados somente condenados à morte.

  • Claustro Real: é o mais antigo dos claustros; foi elegantemente decorado na época de Dom Manuel, principalmente as colunas. O claustro real dá acesso à sala do capítulo e ao Claustro D. Afonso V;
  • Claustro D. Afonso V: construído durante o reinado de D. Afonso V, mais simples do que o Claustro Real, e destinado à vida diária dos frades dominicanos. É o primeiro claustro de dois andares construído em Portugal;
  • Capelas Imperfeitas: artisticamente perfeitas mas inacabadas há 600 anos; é o Panteão Real construído por vontade de D. Duarte. Na prática são sete capelas que ficaram inacabadas por causa da morte do rei e do mestre Huguet.

Do lado de fora, ao lado da fachada do lado sul, fica uma praça enorme com uma estátua equestre do General Nuno Álvares Pereira, construída em 1968 como reconhecimento pelo papel decisivo que teve durante a famosa batalha.

mosteiro da Batalha

A estátua equestre do General Nuno Álvares Pereira


Informações úteis

Não deixe de colocar também no seu roteiro o Mosteiro de Alcobaça, o primeiro gótico português, que fica bem perto do Mosteiro da Batalha.

Confira abaixo mais informações para a sua visita ao Mosteiro da Batalha.

Horários | 16 de Outubro – 31 de Março: 9 às 18 (última entrada 17:30); 1 de Abril-15 de Outubro: 9 às 18:30 (última entrada 18h). Entrada livres para residentes em Portugal aos domingos e feriados até às 14 h

Preços | adulto 6€, com descontos de 50% para famílias, estudantes ou maiores de 65 anos.

Site oficial | Mosteiro da Batalha



Guarde no Pinterest para ler depois

Mosteiro da Batalha

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.