Como visitar o vulcão Etna


A Sicília não é só arte, história e gastronomia. E não é pouco. Mas qualquer roteiro que se preze não pode deixar de lado as belezas naturais da ilha. A lista é grande: reservas naturais, praias, montanhas. E, naturalmente, o Etna, que apesar de ativo, pode ser visto de perto com uma certa facilidade.  Continue lendo para conferir como visitar o vulcão Etna, um dos lugares mais bonitos da Itália.

Um pouquinho de Etna antes de começar a viagem

O vulcão fica localizado dentro do parque regional Parco dell’Etna, no nordeste da Sicília, a 55 km de Taormina e 35 km de Catânia. Com 3343 m de altitude, é o vulcão ativo mais alto da Europa.  A última erupção ocorreu no dia 28 de fevereiro de 2017.

O vulcão Etna é patrimônio mundial da UNESCO desde 2013 como reconhecimento à maior montanha localizada em uma ilha e ao 5° vulcão mais ativo do mundo, bem como aos importantes ecossistemas presentes.

Ao longo dos séculos, o Etna entrou em erupção várias vezes, provocando calamidades nas cidades vizinhas. Uma das mais violentas ocorreu em meados de 1600 quando a lava chegou até a cidade de Catânia, localizada a muitos quilômetros de distância.  Algumas erupções duram meses, chegando até a durar 10 anos, como em 1614.

A parque do Etna é ideal para quem gosta de natureza, trekking e passeios ao ar livre. E até mesmo esqui: no Etna tem duas estações, Etna Nord e Etna Sud. A paisagem é maravilhosa e nos dias límpidos chega-se a ver Catânia e Taormina.

Em poucas palavras: o programa é esquiar no topo de um vulcão ativo, olhando para o mar.

como visitar o vulcão Etna

Olha lá o vulcão Etna fumando…


Como chegar no vulcão Etna

Visitar o vulcão Etna não é difícil. A visita pode ser feita por conta própria ou com excursões guiadas. Até um certo ponto, onde ficam as primeiras crateras, o acesso é livre para todos, inclusive carros particulares. A subida até a cratera central pode ser feita somente com teleférico e  excursões organizadas. Não é permitido o acesso a carros particulares.

Mas vamos começar pelo começo 🙂

A melhor base para visitar o vulcão é Catânia. Taormina também é viável mas fica um pouco mais complicado para quem está sem carro.

A estrada é segura e não tem perigo de explosões repentinas. Vai tranquilo/a: o sistema de monitoramento é muito eficiente e no site oficial do Osservatorio Etneo você encontra as últimas notícias sobre a atividade vulcânica.

Para organizar o passeio é importante saber que o Etna tem dois acessos principais:

  • lado norte, passando pela cidade de Linguaglossa e pelo Piano Provenzana;
  • lado sul, passando por Nicolosi e pelo Rifugio Sapienza

No Rifugio Sapienza ficam a estação do teleférico e o principal ponto de encontro das excursões. No Piano Provenzana fica o segundo ponto de encontro das excursões (mas sem teleférico).

De ônibus

O ônibus da companhia AST sai da Piazza Giovanni XXIII em Catânia (na frente da estação ferroviária) e chega até o Rifúgio Sapienza (lado sul). A viagem dura mais ou menos 2 h e custa 10-12 euros (ida e volta).

Geralmente tem somente uma viagem por dia com o seguinte horário:

  • ida (saindo de Catânia): 8:15 h
  • volta (saindo do Rifugio Sapienza): 16:30 h.

No verão e nos fins de semana tem uma viagem a mais durante o dia. Controle os horários no site oficial.

Existem outras opções de ônibus passando por Linguaglossa para quem está hospedado em Taormina ou para quem prefere subir pelo lado norte:

De carro

Quem sai de Catânia geralmente prefere o acesso sul, passando pela cidade de Nicolosi, por ser mais perto e porque leva até o Rifugio Sapienza. A viagem dura mais ou menos 1 h.

Quem prefere acessar o Etna pelo lado norte, tem que passar pela cidade de Linguaglossa  e prosseguir até Piano Provenzana, a 1800 m de altitude, onde fica o outro ponto de encontro das excursões organizadas.

Rifugio Sapienza

Altitude 2000 m: Rifugio Sapienza, estacionamento, bares e lanchonetes


Como visitar o vulcão Etna

Visitar o vulcão Etna é uma experiência e tanto. Você vai entrar em um ambiente inusitado, quase lunar. Mas não é um tour urbano. O passeio é completamente ao ar livre e em altitudes elevadas. Use roupas e sapatos adequados e não esqueça o agasalho. No inverno pode nevar e mesmo no verão pode estar frio.

Durante as erupções, o acesso em certas áreas do vulcão fica obviamente restrito. Por isso  precisa planejar o passeio com cuidado. Além de conferir aqui como visitar o vulcão Etna, consulte o site oficial do Osservatorio Etneo, citado acima, e um dia antes do passeio, verifique as condições meteorológicas.

Chegando no local, lembre-se que você não é Indiana Jones. Leia os avisos e obedeça as instruções. Não tente entrar em trilhas com acesso restrito. Todo cuidado é pouco principalmente se estiver viajando com crianças.

Rifúgio Sapienza a 2000 m

Eu entrei pelo acesso sul, o mais prático. O acesso sul leva até o Rifúgio Sapienza. Daqui para a frente não é permitido o acesso a carros particulares. Quem quer prosseguir o passeio até as crateras mais altas tem que usar o teleférico até 2.500 m de altitude e contratar uma excursão com guia.

Crateras Silvestri a 2000 m

As crateras Silvestri são as mais accessíveis. Ficam bem perto do Rifugio. As duas crateras se formaram durante a erupção de 1892 e estão inativas há mais de 100 anos. A visita dura mais ou menos uma hora. Apesar de ser um passeio fácil até mesmo para crianças (e gratuito) já vai dar uma ideia do tipo de paisagem ao seu redor. E que panorama! No meu caso a experiência ficou pela metade porque tinha um pouco de névoa no horizonte e não deu para fotografar o visual. 🙁

As crateras Silvestri

As crateras Silvestri a 2000 m de altitude (foto de Marco Cingolani, meu companheiro de viagem)


Crateras Silvestri

A névoa “estragou” o panorama do litoral. Mas o passeio é fantástico


Subida até 2500 m

A subida até 2500 m pode ser feita somente com teleférico ou com veículos 4×4 (tudo a pagamento). É possível continuar o passeio até 2900 m de altitude – onde ficam as crateras mais espetaculares – por conta própria ou com excursões organizadas e guias  especializados.

A subida até 2500 m com o teleférico custa 30 euros (ida e volta, por pessoa). Por não ser barata, vale a pena somente se o dia estiver bonito ou para quem quer continuar o passeio até as crateras mais altas. Caso contrário eu não aconselho.

Existem vários tipos de excursões que podem ser contratadas on line. Tem para todos os gostos:  de manhã, o dia inteiro, durante o pôr do sol, trekking, passeios básicos, etc…Tudo vai depender do seu interesse e do orçamento.

Para dar um exemplo, a excursão vendida pela mesma companhia do teleférico custa 63,00 por pessoa (duração 2 horas). O preço inclui a passagem do teleférico e o passeio até 2900 m e arredores com veículo 4×4 e guia especializado.

Subida até o cume a 3300 m

A subida até o cume do vulcão é permitida somente com guias e excursões. Nem sempre é possível chegar até o topo da montanha por causa da atividade vulcânica ou das condições meteo. Eu não cheguei a ir porque estive lá logo depois da erupção de março 2017. Fiquei receosa. Mas quem já foi gostou muito.

Resumindo: o passeio é indicado para quem gosta de aventura, vulcões e natureza. Se você gosta de vulcões como eu, então não perca também a ilha de Lanzarote, nas Canárias. Eu simplesmente amei.

Leia mais >> A Ilha de Lanzarote

Informações úteis

Site oficial do parque regional do Etna | Parco dell’Etna

Site oficial do teleférico | Funivia dell’Etna

Vulcão Etna

Paisagem lunar…


Guarde no Pinterest para ler depois

Como visitar o vulcão Etna

8 respostas
  1. André Sant Ana
    André Sant Ana says:

    Oi Adelaide, Sicília está. Nos meus planos, quero fazer Sicila com Grécia ano que vem !!! Muito bom seu trabalho
    Parabens

    Responder
    • Adelaide
      Adelaide says:

      Oí André,
      acabei de voltar da Sicília. Minha terceira vez 🙂
      Eu simplesmente adoro. Barroco, natureza e uma culinária nota 10.
      Fique acompanhando os posts. Vai sair sobre Catânia e Taormina.
      Abs

      Responder
  2. Elizete Sanandres
    Elizete Sanandres says:

    Bom dia Adelaide. Você poderia indicar alguma empresa que faça excursão para o monte Etna. Vou com meu esposo para Sicília em Junho. Vamos ficar três dias em Palermo e cinco dias em Taormina. Fico do dia 27 de Junho a 03 de Julho. A minha ideia é fazer o monte Etna a partir de Taormina. Como não queremos alugar carro, por favor nos indique alguma empresa que faça o passeio com alguma vinícola e em espanhol. Desde já agradeço e continuarei a curtir seu blog que é muito bacana. Parabéns.

    Responder
    • Adelaide
      Adelaide says:

      Oí Elizete,
      Obrigada pelo contato.
      Infelizmente não posso ajudar. Eu fiz excursão saindo dos Crateri Silvestri. Não sei se tem opção com a mesma empresa saindo de Taormina. Pode ser.
      Neste momento não estou em Milão e não estou com as referências da empresa.
      Mais tarde retorno para você.
      Abs

      Responder
    • Adelaide
      Adelaide says:

      Olá Elizete,
      a excursão que escolhi foi com a empresa http://funiviaetna.com/.
      A excursão começa na estação do teleférico, perto dos Crateri Silvestri. A primeira parte é a subida até 2500 m com o teleférico (incluído no preço). DEpois pode escolher de continuar com um jipe 4×4 até o pico do vulcão. O guia já está incluído.
      Entre em contato com a empresa para saber se tem guia em espanhol e como ir de Taormina até lá.
      Boa viagem.

      Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *