Como viajar de trem nas Cinque Terre

Viajar de trem nas Cinque Terre é possível (e quase sempre recomendável). Confira como organizar seu roteiro, preços e outras dicas para evitar perrengues. 

Sem medo de exagerar, as Cinque Terre – Monterosso al Mare, Vernazza, Corniglia, Manarola e Riomaggiore – estão entre os destinos mais lindos da Itália. Não é à toa que são Parque Nacional e fazem parte Patrimônio da Humanidade da UNESCO.

Pois bem, esses cinco vilarejos encravados nos penhascos costeiros da região Liguria, entre as cidades de La Spezia e Levanto, são maravilhosos mas complicados. No verão, nos feriados e até mesmo na meia estação (início do outono e primavera) as cidadezinhas lotam. Se você não organizar com cuidado o itinerário vai enfrentar filas e muitos aborrecimentos.

Antes de tudo, anote aí, é praticamente inviável conhecer as Cinque Terre de carro. Estacionamento é uma miragem, multas (salgadas) sempre à espreita e, principalmente, a viagem de carro não traz nenhuma vantagem concreta em relação ao trem e ao barco. Pelo contrário.

A maravilhosa Vernazza


Viajar de trem nas Cinque Terre

As Cinque Terre ficam a 100 km de Gênova e a 200 km de Florença. Pode parecer até perto, na teoria, mas não é um destino para bate-volta. Tudo é possível, é claro, mas seria realmente uma pena visitar os vilarejos com pressa! O ideal é pernoitar e programar o passeio para o dia seguinte, começando logo cedo.

Se o seu orçamento estiver limitado, antes de tudo comece com a escolha da base. Eu fiquei em La Spezia: é prática e mais econômica. Não é uma cidade turística mas é bem abastecida de hotéis e restaurantes com bom custo-benefício.

Outra opção é Levanto, cidadezinha que fica na outra extremidade em relação à La Spezia. No entanto, Levanto é menor do que La Spezia e pode lotar na alta estação. Apesar das duas cidades ficarem fora do perímetro das Cinque Terre, ficam muito próximas, a poucos minutos, e tem estação de trem.

O itinerário completo de trem entre La Spezia e Levanto, com parada em todas os cinco vilarejos, demora mais ou menos 30 minutos e, entre Monterosso e Riomaggiore, somente 15 minutos.

É bom saber que a viagem de trem não é panorâmica porque a ferrovia passa quase sempre dentro de túneis.

Se você não quiser renunciar às vistas matadoras das Cinque Terre, a melhor opção seria o passeio de barco. Se não estiver chovendo ou fazendo frio, um bom mei0-termo poderia ser ida de trem e volta de barco.

viajar de trem nas Cinque Terre

Estação de trem em Monterrosso, Cinque Terre


Tipos de trem e de passagens

Nas Cinque Terre há um serviço regular de Trenitalia, a companhia ferroviária italiana, durante o ano inteiro, a cada 30 minutos. Mas… entre março e novembro é oferecido um serviço adicional com saídas a cada 15 minutos. Para ter acesso a esses trens extras é preciso comprar a Cinque Terre Card com os seguintes preços na 2a. classe e na alta estação (março e novembro):

  • 18,20 euros por pessoa, com validade de um dia (e não 24 horas);
  • 33,00 euros por pessoa, com validade de dois dias (e não 48 horas);

Na baixa estação, entre janeiro e março, a Card por uma dia custa 14,80 euros por pessoa, na 2a. classe.

A Card inclui acesso livre e ilimitado durante o dia inteiro a todos os trens que percorrem as Cinque Terre (com exceção dos trens rápidos Intercity e Freccia Bianca). É possível embarcar e desembarcar em qualquer parada, quantas vezes quiser. O passe inclui também as paradas de La Spezia e Levanto.

A Card inclui também:

  • acesso gratuito a todas as trilhas do Parque, inclusive as mais famosas;
  • acesso gratuito aos banheiros públicos em Riomaggiore, Monterosso e Vernazza<
  • uso gratuito ao wi-fi do Parque;
  • algumas visitas guiadas;
  • serviço de ônibus dentro do vilarejos.

Consulte o site oficial do Parque Nacional para obter informações e preços atualizados. O passe pode ser comprado on line no site do Parque ou diretamente nas estações de trem (cuidado com as filas nos horários de pico).

Para saber mais sobre os horários, consulte o site oficial de Trenitalia.

Aqui no blog tem mais sobre as Cinque Terre e sobre as trilhas do Parque, com dicas sobre os tipos de trilhas, as distâncias, os mirantes e muito mais.

Compartilho aqui também outras dicas para organizar suas viagens de trem como, por exemplo, o roteiro de trem no Algarve do blog Uma Senhora Viagem,  e sobre o Trem para Machu Picchu no Peru no blog Turista FullTime.

E por fim as dicas práticas do blog Destinos Por Onde Andei sobre a Estação Central da Antuérpia na Bélgica.

Qualquer dúvida, deixe um comentário no fim do post… E, se trem ainda não é a tua praia, confere no blog  Olívia garimpado por aí porque seria uma ótima pedida considerar com carinho a ideia de viajar de trem pelo mundo.


Guarde no Pinterest para ler depois

Cinque Terre de trem

8 respostas
  1. Olivia says:

    Viajar de trem nas Cinque Terre é um sonho antigo, que lugar maravilhoso. Eu amo a Itália e já fui duas vezes, mas não conheço essa região. Seu post me inspirou e não vejo a hora de realizar esse sonho.
    Beijos

  2. Lilian Azevedo says:

    Um dos meus sonhos de viagem era Cinque Terre e o realizei em uma viagem onde me dediquei a ficar só pela Itália. Na época fizemos bate e volta de Gênova mas quando cheguei em Monterosso me dei conta que devíamos ter ficado pela região umas 3 noites. Fiquei muito emocionada! Um grande desafio foi entender como viajar de trem nas Cinque Terre. Compramos o cinque terre card e adoramos cada cidadezinha. Voltamos pra Gênova já anoitecendo. Ler esse post aplacou um pouco da saudade. Um dia volto!

  3. Regina Oki says:

    Nossa… que post legal, Adelaide! Eu também comecei a viagem para as Cinque Terre por La Spezia e optei pelo trem. Nunca tinha embarcado num trem tão lotado, mas era auge do verão. Gostaria muito de ter feito o roteiro de barco, mas esse vai ficar para uma próxima vez.
    Grande abraço!

  4. Gisele Prosdocimi says:

    Ótimas suas dicas de como viajar de trem nas Cinque Terre, a melhor maneira de conhecer esta região tão linda e surpreendente da Itália, na minha opinião.
    Compramos nossos Cinque Terre Cards quando estivemos lá e foi uma excelente ideia, pois pudemos aproveitar para percorrer os vilarejos de trem e utilizando o micro-ônibus quando necessário.
    Seu post me deu muitas saudades de nossa viagem à Cinque Terre.

  5. Adelaide says:

    Olá Gisele,
    o passeio das Cinque Terre é uma experiência e tanto. Aconselho a todos que viajam pelo norte da Itália!
    Até a próxima!

  6. Adelaide says:

    Olá Regina,
    meu conselho n. 1 é “não visite as Cinque Terre na alta estação e durante os feriados italianos”.
    É melhor setembro, outubro, março, abril, etc.
    Caso contrário, o risco de perrengues é bem alto.
    Até a próxima!

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.