Carnaval de Veneza: cair na folia…ou não?


Veneza é uma das minhas melhores recordações de viagem. Quando a visitei pela primeira vez fiquei literalmente boquiaberta. Era um domingo de Carnaval, em meados de fevereiro.

Inicialmente parecia um programa sem sentido. Carnaval no frio não tinha graça, mesmo o famoso carnaval de Veneza.
Na época morava em Pádua, no norte da Itália. Lembro que, naquele ano, além do frio, a névoa pairava na cidade até a hora do almoço. Um choque. Um inverno de rachar.

Quando chegamos em Veneza, deparamos com um dia maravilhoso, um céu completamente sem nuvens, azul, mágico. E a primeira grande surpresa foi….não fazia frio!

Lembro a sensação de felicidade que tomou conta de mim, finalmente luz, depois das trevas do mês de janeiro. A visita tinha começado com o pé direito. Eu já estava gostando.

Máscara Veneziana

Máscara Veneziana


Passeando pela cidade, apesar da multidão de turistas, entendi porque Veneza era mais bonita ao vivo do que nos cartões postais, muito, muito mais bonita. Sem igual, como pude averiguar ao longo dos anos nas minhas andanças.

Mas vale a pena visitar Veneza durante o Carnaval?

O folião brasileiro desavisado pode ficar decepcionado. E muito. Veneza não é Salvador, Rio ou Olinda. Faltam a batucada, a animação, o povo dançando na rua. E principalmente o calor e a música. Gente tem, e muita… dos quatro cantos do mundo…

Como tudo que envolve Veneza, até mesmo o carnaval merece uma reflexão. Tem que primeiro entender, para poder gostar.

O carnaval de Veneza tem origem milenar. Uma das suas principais características é o uso de máscaras que serviam para esconder a identidade dos foliões. Nos dias de festa tudo ou quase era permitido, porque o anonimato não causava constrangimento.

Aos poucos a fabricação das máscaras transformou-se em uma das principais atividades comerciais de Veneza. Em 1200 as máscaras eram já muito famosas. Gente!…são quase mil anos de carnaval de máscaras…Importar batucada e frevo num lugar destes nunca vai ser possível.

Máscara Veneziana

Máscara Veneziana


No labirinto de vielas, pontes e canais desfilam turistas com as fantasias mais bobas do planeta, mas também verdadeiros artistas que usam máscaras e trajes carnavalescos maravilhosos.

Vale a pena, mas tem que planejar a visita!

Depois que você entender como funciona, vai concordar que a fama do carnaval veneziano é merecida. É o conjunto que encanta. Melhor ainda se não chover. Fevereiro é um mês muito seco, geralmente os dias são muito bonitos, não faz muito frio. Mas quando o carnaval cai em março, o risco de visitar Veneza na chuva é grande. Veneza nublada ou molhada tem um certo charme, mas com sol fica deslumbrante. Acreditem…

O  desfile das fantasias vai acompanhar você da estação até a Piazza San Marco, o lugar de maior concentração. É um desfile quase silencioso, sem ensaios ou esquemas. Impossível resistir à tentação de fotografar os trajes mais originais. Hoje em dia, a quantidade e a qualidade das máscaras diminuíram, mas ainda existem ótimos “exemplares”. Tem que dar uma volta na praça. Os dias mais movimentados são sábado e domingo, além da terça-feira de carnaval.

Máscara Veneziana

Máscara Veneziana


Voltei outras vezes para Veneza durante o carnaval. E todas as vezes foi especial. Claro, para uma foliã recifense como eu, falta o frevo. Nem tudo é perfeito…

Neste momento estou no trem que nos leva a Veneza, para o carnaval e para rever uma velha amiga. O dia está chuvoso, falta o azul do céu. Mas tenho certeza que o resto estará lá. A lagoa, os canais, as praças, os milhões de turistas.

O carnaval de Veneza é principalmente de rua. E a não ser que você tenha descoberto como entrar nos bailes exclusivos, sua festa acaba no meio da multidão da Piazza San Marco.

Só isso? Pergunta lógica. Depende de você.

Esta foi a descrição de uma abordagem tradicional, de marinheiro de primeira viagem. Foi o que fiz na época. Na ida à Piazza San Marco eu segui a onda. Mas…na volta para a estação de trem, não quis cometer o mesmo erro percorrendo o mesmo caminho. Veneza não podia acabar assim, nas mãos de filas intermináveis de turistas.

Claro, é uma questão de gosto.

Tem gente que quando desce do trem fica super entusiasmado e nada no mar de lantejoulas, penas e brocados o dia inteiro. Outros pedem socorro depois de 5 minutos e decidem que vale a pena desvendar a Veneza escondida atrás da montanha de turistas.

Cannaregio-Veneza

Névoa no bairro popular (“sestiere”) de Cannaregio – Veneza

Dorsoduro-Veneza

Bairro (“sestiere”) de Dorsoduro – Veneza

Gueto de Veneza

Gueto de Veneza


Confira as minhas regras básicas de sobrevivência que valem em Veneza não somente durante o carnaval mas em qualquer período do ano.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *