Generalife

O Palácio de Generalife em Granada


A Alhambra é potência e domínio. O palácio de Generalife é intimidade e poesia. Tão perto mas ao mesmo tempo tão diferentes. Como visitar um e não o outro? Até porque o palácio de Generalife também faz parte do complexo Unesco de Granada, juntamente com o bairro mouro de Albaicín e a Alhambra, é claro.

Sobre o palácio de Generalife

Aqui no blog eu sempre insisto com as explicações básicas dos lugares que descrevo. Não é uma mania 🙂 mas simplesmente acho fundamental conhecer um pouco da história dos pontos turísticos para poder aproveitar melhor a visita.

Viajar não é obrigação, é um prazer. Não adianta nada bater ponto em monumentos sem parar para entender pelo menos “por cima” o que estamos visitando.

Começo dizendo que o palácio de Generalife, em estilo árabe nasrida, fica ao lado – mas fora – das muralhas da Alhambra, na colina Cerro del Sol.

Construído entre os séculos XIII e XIV como palácio de verão dos sultões Nasridas da Andaluzia com a clara intenção de deslumbrar, não pelo tamanho, mas pela elegância das decorações, pelos magníficos jardins e pelo panorama da Sierra Nevada.

Depois da conquista de Alhambra pelos Reis Católicos, o Generalife passou a ser propriedade privada e somente em 1921 foi cedido ao governo pela família Durazzo.

Infelizmente durante o período cristão o palácio e os jardins foram reformados muitas vezes e perderam algumas características arquitetônicas originais que até hoje permanecem sem registros certos. Os jardins atuais foram refeitos a partir de 1921.

Com certeza o palácio era de pequeno porte e sem grandes excessos, em contraste com a imponência da Alhambra. Alguns historiadores acham que a simplicidade era um pedido explícito dos sultões porque desejavam um lugar tranquilo onde descansar.

Únicos rebusques, por assim dizer, eram os jardins ornamentais e os revestimentos das paredes, ainda hoje muito bonitos.

Um detalhe muito interessante era a existência de uma horta ao lado do palácio que abastecia a Alhambra com produtos locais. Imaginem esse bijoux em meados de 1300…Um pequeno éden no calorão da Andaluzia.

Como visitar o Palácio de Generalife

O complexo é relativamente pequeno e pode ser visto em 1-2 horas mais ou menos. As partes mais importantes são:

  • Palácio de Generalife: edifício de dois andares rodeado pelos pátios e jardins. O estilo arquitetônico é relativamente simples sem muitos adornos. A beleza fica por conta das decorações internas da Sala Regia, dos arcos com vista panorâmica e capitéis decorados. A posição dos arcos era ideal para admirar o panorama até mesmo enquanto os sultões estavam sentados no chão, como é comum na tradição árabe.
  • Jardines Bajos (jardins inferiores): jardins reformado e ampliado a partir de 1921 segundo o modelo árabe.
  • Patio de la Acequia (pátio das fontes): é a parte mais importante do Generalife. Apesar das reformas que foram feitas ao longo dos séculos, principalmente logo depois da reconquista cristã, o pátio não perdeu a sua beleza. Provavelmente projetado como “jardim de inverno”, hoje em dia apresenta um canal central rodeado por canteiros de flores, ciprestes, laranjeiras, etc. Um lugar para contemplação de grande valor espiritual porque na cultural muçulmana o jardim é associado ao paraíso celestial.
  • Patio del Ciprés de la Sultana (pátio do cipreste da sultã): jardim em estilo barroco construído em meados de 1500. Diz a lenda que a sultã tinha o hábito de descansar no pátio à sombra do cipreste. No local tem uma escadaria que leva até os Jardins Superiores.
  • Escalera del Agua: antiga escadaria em pedra, onde escorre água pelo corrimão.  A presença constante de água corrente em várias partes do palácio era certamente um luxo na época e ainda mais no sul da Espanha. As canaletas serviam para irrigar e para aumentar a umidade do ar.
palácio de Generalife

Os jardins do Patio de la Acequia


palácio de Generalife

Uma das salas do palácio de Generalife. Detalhe do panorama vertical até o piso


Patio de la Sultana

Os jardins e o espelho d’água do Patio de la Sultana


palácio de Generalife

Paredes decoradas com vista panorâmica para a Alhambra e os jardins


Informações úteis

O acesso ao complexo pode ser feito de carro, táxi, ônibus ou a pé. Digamos que as últimas duas opções são as mais práticas.

A subida a pé (sim, a Alhambra fica em uma colina) começa na Plaza Nueva e continua pela Cuesta del Gomérez até a Puerta de la Justicia. A entrada é gratuita porque na realidade a Alhambra é uma cidadela. Precisa pagar para entrar nos monumento do complexo, incluindo o palácio de Generalife.

Quem prefere ônibus, tem duas opções:

  • linha C3 até a Puerta de la Justicia: terminal na Plaza Isabel la Católica
  • linha C4 até Generalife: terminal na Plaza Isabel la Católica.

Consulte os sites oficiais abaixo para obter informações atualizadas sobre horários e preços.

  • Site oficial | Patronato de la Alhambra y Generalife
  • Preço do bilhete | 14,00 euros (bilhete para visita diurna em todos os monumentos da Alhambra incluindo o Generalife); 7,00 euros (bilhete só para os Jardins, ou seja Alcazaba e Generalife).
  • Horários | 1 de abril – 14 de outubro: segunda – domingo; 08:30h às 20:00h | 15 de outubro – 31 de março: segunda – domingo; 08:30h às 18:00h
  • Site oficial do turismo em Granada | Granadatur
  • Site oficial do transporte público | Movilidadgranada


Guarde para ler depois no PINTEREST

Generalife

 

7 respostas
  1. Gabriela Torrezani
    Gabriela Torrezani says:

    Que belo lugar, e realmente ouvimos falar bem menos dele porque o point turístico mais explorado de Granada é Alhambra… mas que bela surpresa descobrir com você o Palácio de Generalife! Estou pensando em ir à granada no fim do ano, vou visitar com certeza.

    Responder
  2. Analuiza
    Analuiza says:

    oi Adelaide… Eu amei voltar ao passado de Granada visitando estes dois ícones. De fato o Generalife é pura poesia e eu esqueci completamente da vida caminhando por ai, alguns muitos anos atrás.

    Concordo com você: saber da história dos lugares, ainda que não de maneira profunda, muda completamente nossa relação com os locais visitados. Passamos a vê-los de outra maneira e, pelo menos para mim, faz toda diferença! 🙂 bjs

    Responder
  3. Renata Rocha Inforzato
    Renata Rocha Inforzato says:

    Que lugar lindo!!! Eu não sei o porquê de adiar tanto minha ida a Granada. Mas até que foi bom, porque eu sabia das atrações, mas nunca tinha lido com detalhes sobre o Generalife. Meu, eu ficaria o dia todo só ali, mesmo que em uma ou duas horas dê pra ver tudo (sou devagar e gosto de contemplar os lugares). E as suas fotos são lindas

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *