Cisternino: fora do radar na Puglia


Cisternino, bendita sois vós entre Lecce, Ostuni e Alberobello, as eternas divas da Puglia. Sim, até parece ousadia escrever sobre a singela Cisternino. Mas fazer o quê? Eu adorei esse vilarejo pequenino, a 25 km de Ostuni.

E acho que vocês também iriam gostar. Simplesmente porque Cisternino é autenticamente “pugliese” com suas ruelas em granito, casinhas brancas e escadarias cheias de flores.

Um momento de pausa, depois da overdose de monumentos, lojinhas de souvenir e muvuca nas outras cidades famosas da Puglia, principalmente durante a alta estação. É inevitável. Ostuni, a cidade branca, por exemplo, é conhecida no mundo inteiro. Lecce é a Florença do Sul… e por aí afora.

A fama de Cisternino, ao contrário, tem uma abrangência limitada. Só chega por lá quem gosta de sair do itinerário e mudar receita de bolo. Mas Cisternino também é famosa, do jeito dela. É conhecida principalmente graças às suas tradições gastronômicas. Mas depois falo sobre comes e bebes. Vamos começar com a cidade.

Cisternino

Tudo branquinho…


Cisternino

ou em pedras claras ….


Cisternino

Um labirinto de becos


Sobre Cisternino

Antes de tudo, aviso que não há monumentos imperdíveis em Cisternino. Imperdível é a cidade :)

Como vocês já entenderam Cisternino fica na região da Puglia (ou Apúlia, em português), no sul da Itália. A cidade é muito antiga, provavelmente o núcleo já existia no Paleolítico. Depois chegaram os de sempre, romanos, bárbaros e, finalmente, na Idade Média, os monges da congregação de São Basílio Magno.

A igreja principal, a chiesa madre di San Nicola, é do século XIV. Além da igreja, vale a pena passar pela Torre di Porta Grande, e pelos palacetes mais famosos como o barroco Palazzo del Governatore ou o Palazzo vescovile.

Na verdade, o bonito de Cisternino é o conjunto dos sobradinhos brancos com janelas coloridas e o labirinto silencioso dos becos enfeitados com vasos de flores. É um labirinto mesmo. Até com um mapa na mão, fica difícil saber onde estamos. Mas que delícia é passear sem rumo. Perambulando na cidade eu tive a impressão de entrar em um redemoinho sem saída. Terminei deixando o mapa pra lá e fiz um rolê meio sem meta, chegando finalmente na praça Vittorio Emanuele onde fica a Torre dell’Orologio (do relógio).

Para conhecer a cidade sem pressa, eu aconselho uma tarde, com o opção de ficar pra jantar. Continue lendo e descubra onde…

Cisternino

Charmosa e tranquila


Cisternino

O calçadão é um dos melhores lugares para tomar um vinhozinho e curtir o visual


Piazza dell'Orologio

Piazza dell’Orologio


A gastronomia de Cisternino

Enfim…chegamos ao assunto que interessa. Pois bem, apesar de pequena, a cidade é uma referência indiscutível para os fãs de carne na brasa.  E com um detalhe: os restaurantes são os próprios açougues (em italiano, macelleria).

Explicando: durante o dia os açougues vendem carne, à noite acendem o braseiro (fornello) e viram restaurante. Você escolhe o corte no balcão e espera que o prato fique pronto. Tem carne bovina, de cordeiro, de porco e até frango.

O prato típico é a famosa bombetta, um bolinho de carne com diferentes tipos de recheio (queijo, verdura, cogumelo, linguiça, etc). Tudo acompanhado com taralli (o salgadinho típico da Puglia), verduras na chapa e vinhos locais (o mais famoso é o Primitivo).

A maior parte dos estabelecimentos tem espaço para mesinhas no lado de dentro ou na calçada, como em um restaurante qualquer, mas nos menores precisa comer em pé.

Quem prefere uma refeição tradicional não precisa ficar preocupado. Em Cisternino, tem de tudo, incluindo as orecchiette (massa típica da Puglia), pratos a base de favas, tábuas de queijos locais e fatiados. Não esqueça que a Puglia é terra de mozzarella e azeite.

Bombetta

Bombetta: o prato típico de Cisternino


Bombetta

Bombetta e fígado de cordeiro na brasa


Info úteis

Site oficial da PrefeituraComune di Cisternino (informações sobre estacionamento, festas, restaurantes, etc)

Página Facebook do Info Point (mapa gratuito) | https://www.facebook.com/infopointcisternino/



Guarde no Pinterest para ler depois

Cisternino

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.